Estátua em homenagem a Carlson Gracie será inaugurada na próxima segunda (12): ‘Dia de alegria’

    Carlson terá sua estátua inaugurada na próxima segunda-feira (Foto reprodução)

    Por Mateus Machado

    Após mais de dez anos, enfim, chegou a hora do devido reconhecimento. Na próxima segunda-feira (12), será inaugurada a estátua em homenagem ao lendário Carlson Gracie, falecido em 2006. A apresentação da escultura, a cargo do artista Edgar Duvivier, acontecerá ao 12h, na praça Shimon Peres, em Copacabana, na esquina da Figueiredo de Magalhães com a Rua Tonelero, nas cercanias da estação de metrô Siqueira Campos. O dia 12 de agosto representa exatamente o data em que Carlson comemorava seu aniversário, apesar de ter nascido no dia 13, porém, o mesmo tinha aversão ao número.

    O projeto da estátua saiu do “papel” após a colaboração financeira dos alunos e amigos do Mestre Carlson, que contaram com a orientação da Fundação Parques e Jardins e da Secretaria Municipal de Conservação para criar uma interação entre o monumento e o visitante. Nesse caso, a mão da estátua estará na posição do tradicional cumprimento da equipe, o aperto de mãos com os dedos entrelaçados. Assim, o visitante terá a oportunidade fazer uma foto cumprimentando o Mestre Carlson

    “Será um dia de alegria e saudade. Vamos encontrar amigos e alunos que trazem na lembrança boas passagens com o Mestre Carlson pra contar. Entre atletas, advogados, empresários, taxitas e outros, o Mestre sempre tratou todos com a mesma atenção. O importante é o guerreiro que você traz dentro de si. Espero que essa estátua, na figura do Mestre Carlson Gracie, venha representar o Jiu-Jitsu brasileiro como deve ser visto. Fazendo o bem sem olhar a quem”, destacou Rafael Bandeira, responsável técnico pelo licenciamento, em entrevista à TATAME.

    Coordenadora Geral da Secretaria de Conservação e chefe de gabinete do município do Rio de Janeiro, Adriana Conde Menezes também foi peça-chave para a aprovação do projeto. Praticante de Jiu-Jitsu, Adriana fez questão de cuidar da questão de uma maneira mais especial, como conta a seguir.

    “O projeto da estátua já está tramitando na Secretaria há mais de 10 anos e, por uma questão de gestão, a gente imprimiu celeridade em diversos processos, mas esse em especial chamou atenção, até porque eu também sou praticante de Jiu-Jitsu, embora não seja aluna do Carlson – eu venho de uma outra escola, da Sylvio Behring Association -, mas tenho uma grande simpatia por um número expressivo de amigos que treinaram a vida inteira na escola do Carlson, um deles o Marcos Parrumpinha. Então, me interessou muito e puxei esse projeto para minha responsabilidade e consegui aprová-lo num prazo bem curto de tempo. A Secretaria de Conservação, onde faço parte como coordenadora geral e hoje exerço a função de chefe de gabinete do município do Rio, e na época, a Fundação Parques e Jardins estava subordinada à Secretaria de Conservação e Meio Ambiente. Hoje em dia, desmembrou e ela é autônoma, sem estar mais subordinada.

    Sempre que se fala de parques e monumentos, você está falando de ter aprovação de duas secretarias. Eu consegui essa aprovação ‘comprando a ideia’ com outras pessoas, a gente foi lá, fez uma visita, determinou o lugar e cuidou com muito carinho do projeto, a ponto de sugerir o tamanho da escultura, que será interativa e muito atraente para o público, que culminou nesse evento do próximo dia 12. Vai ser uma estátua com relevância muito grande para o esporte, com projeção não só no Rio de Janeiro, mas a nível nacional e internacional. Acho que é uma notícia que vai repercutir bastante no meio e vai extrapolar os limites geográficos”, disse Adriana.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome