Campeão duplo do Bellator, Patrício Pitbull opina sobre hegemonia do UFC no mercado do MMA; saiba mais

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 27/08/2019
Campeão duplo do Bellator, Patrício Pitbull opina sobre hegemonia do UFC no mercado do MMA; saiba mais Campeão duplo do Bellator, Patrício Pitbull opinou sobre a hegemonia do UFC no MMA (Foto: Bellator MMA)

publicidade

Por Mateus Machado

Atual campeão das categorias pena e leve do Bellator, Patrício Pitbull partirá para mais um desafio dentro da organização. No dia 28 de setembro, pelo Bellator 228, o brasileiro terá pela frente Juan Archuleta em sua primeira luta no GP dos Penas, formato de torneio eliminatório que a organização já vem desenvolvendo em outras divisões, como no peso-pesado e no meio-médio, por exemplo.

Grande nome da história do Bellator, sendo campeão de duas categorias de forma simultânea, o potiguar, em entrevista exclusiva à TATAME, foi questionado sobre diversos assuntos. Um deles, sobre a hegemonia do UFC nos últimos anos, chamou a atenção por sua resposta. Bem sincero, Patrício afirmou que o domínio do Ultimate deve permanecer, mesmo com o surgimento e evolução de outras organizações. No entanto, procurou explorar a competição entre as franquias de uma maneira curiosa: comparando com as ligas de futebol.

“Vai demorar para que isso seja revertido (hegemonia do UFC), isso se for um dia. Mas ao mesmo tempo, as outras organizações não precisam tomar o espaço do UFC. Elas só precisam existir, conseguir pagar igual ou melhor do que o UFC faz, como eles já vem fazendo, e proporcionando boas lutas. Alguns veem esse cenário como primeira divisão, segunda divisão do MMA, mas se você quiser tratar como futebol, seria mais lógico ver como campeonatos de países diferentes. O UFC seria o Campeonato Inglês, por exemplo, o Bellator o Campeonato Espanhol e por aí vai”, analisou.

Confira a entrevista completa com Patrício Pitbull:

-GP organizado pelo Bellator no peso-pena

Recebi bem a notícia da realização de GP na categoria peso-pena. Já há mais de um ano eu sabia que esse torneio seria criado e já tinha dito que queria fazer parte dele. Acho que torneios são parte importante do MMA, foi assim que tudo começou, e seria bom se todas as organizações fizessem esse modelo eliminatório em GPs.

-Análise do adversário

Ele (Juan Archuleta) é um cara que possui um jogo bem completo. Um lutador que vem do Wrestling, mas troca, tem mão pesada, se move bem. As brechas que ele pode oferecer para mim na hora da luta são segredos, ainda tem muito tempo daqui para o dia luta e não quero dar a dica a ele do que melhorar (risos).

-Planos dentro do Bellator

Eu quero o cinturão do peso-galo também, já não é segredo para ninguém. Ser campeão de três categorias simultaneamente é um desejo meu. Mas tem muito caminho pela frente ainda, o torneio dos pesos pena vai durar um ano, eu tenho que defender o cinturão dos leves e meu irmão (Patricky Pitbull) está ali como candidato ao cinturão. Tem muita coisa para ser analisada ainda nesse sentido.

-Lutadores do UFC que gostaria de enfrentar

Ah, são muitos os que eu gostaria de já ter enfrentado em algum momento. Todos os caras que já tiveram no topo da minha categoria, todos os que já disseram que eram melhores que eu. José Aldo, Conor McGregor, Frankie Edgar, Max Holloway, Chad Mendes. Se apareceu no ranking na minha frente, pode ter certeza que eu queria colocar as mãos neles.

-Hegemonia do UFC no MMA

Não acho que (a hegemonia do UFC) esteja (em risco). Eles têm um contrato de centenas de milhões por ano com a ESPN. Não tem outros eventos que possam competir com isso. Eles também tem mais de 600 atletas e a maioria dos tops de cada categoria. Tem lutadores tops fora do UFC e que poderiam vencer os que estão lá, mas a percepção do público é sempre de que os que estão lá tem mais valor. Vai demorar para que isso seja revertido, isso se for um dia. Mas ao mesmo tempo, as outras organizações não precisam tomar o espaço do UFC. Elas só precisam existir, conseguir pagar igual ou melhor do que o UFC faz, como eles já vem fazendo, e proporcionando boas lutas. Alguns veem esse cenário como primeira divisão, segunda divisão do MMA, mas se você quiser tratar como futebol, seria mais lógico ver como campeonatos de países diferentes. O UFC seria o Campeonato Inglês, por exemplo, o Bellator o Campeonato Espanhol e por aí vai.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade