Coluna da Arte Suave: sem desafios a evolução no Jiu-Jitsu não existe; leia o artigo e deixe sua opinião

Publicado em 05/08/2019 por: Nilmon
Coluna da Arte Suave: sem desafios a evolução no Jiu-Jitsu não existe; leia o artigo e deixe sua opinião

publicidade

Por Luiz Dias

O Jiu-Jitsu começa em nossas mentes e depois vai para a ação. E uma coisa é certa: Jiu-Jitsu não combina com zona de conforto. Na zona de conforto, nada acontece. Paramos, ficamos estagnados… Aparentemente, tudo está bom. Mas quando nos lançamos para novos desafios é que vemos que na zona do desconforto é que crescemos, evoluímos.

Ontem eu já tinha treinado, voltando de uma fratura na mão, estava cansado e satisfeito em simplesmente estar treinando. Foi então que chegou um aluno faixa-preta meu, que veio treinar. Ele não me pediu para treinar comigo, mas vi naquele momento uma boa oportunidade de dar mais um treino e puxar meu limite. Ele é mais pesado, visualizei como uma luta de “absoluto”. Foram sete minutos de treino. O melhor do treino foi ter, justamente, não ter preferido ficar parado. Ter lutado, mesmo estando cansado. 

Perder, ao meu ver, sempre é ruim. Você pode admitir que seu oponente lutou melhor, foi superior em algum ponto ou que errou a estratégia, mas perder, eu não gosto, e creio que ninguém gosta. Mas gosto de sair da minha zona de conforto e, por isso, chamei o Daniel. Ao fim do treino, a satisfação, a endorfina nas veias, mostraram que eu estava certo. 

Lançar-se a um desafio sempre é bom, se é num campeonato ou na sua própria academia, o importante é estar puxando seus limites. São nessas lutas que você atua atento, buscando suas posições fortes, usando as estratégias. É, sem dúvida, um treino diferenciado. São treinos que não permitem testar posições, são treinos como lutas de campeonatos. São muito importantes, creio que, principalmente, para a mente do lutador. 

Lutar com seu aeróbico inteiro, sem estar cansado, é bem diferente. Arriscar consigo mesmo, acredito ser um grande impulso, um forte estímulo para a evolução do seu Jiu-Jitsu como lutador e para sua mente. Certamente, se eu tivesse sido finalizado, não teria sido indiferente. Não consegui finalizar também, mas o principal foi ter me colocado ali, trocado força e o principal, ter lutado. Por isso, meus amigos, vamos nos lançar desafios mentais. Lutem sempre saindo da sua zona de conforto. Sua mente e Jiu-Jitsu agradecem. 

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://http://gasjj.blogspot.com//. Boa semana, bons treinos e até a próxima!  

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade