Em post nas redes sociais, Cyborg se define como ‘muito feliz’ fora do UFC; Budd e Harrison lançam desafios

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 06/08/2019
Em post nas redes sociais, Cyborg se define como ‘muito feliz’ fora do UFC; Budd e Harrison lançam desafios

publicidade

No fim da última semana, Dana White, presidente do UFC, deu uma entrevista liberando Cris Cyborg do contrato com a organização. As partes tinham mais três meses de negociação e o Ultimate poderia igualar ofertas de promoções rivais. A ex-campeã peso-pena, então, usou o Instagram para afirmar que se sente “muito feliz” fora da franquia.

“Dana não queria me dar a revanche (contra a Amanda Nunes), apenas um contrato de seis lutas, e o UFC infelizmente não tem garotas na minha divisão. Eu morreria no UFC sem lutar e ainda sendo difamada, então, a melhor opção seria ver outras promoções que têm a minha divisão (peso pena), onde eu poderia lutar com mais frequência. Quem sabe, talvez um dia, Amanda e eu faremos a revanche. Ninguém sabe o que o amanhã pode trazer, Deus é quem faz os meus planos”, disse a brasileira, atualmente aos 34 anos de idade.

Já nos comentários, um seguidor mandou “Dana, quem?”, e Cyborg respondeu: “Eu acredito em um cara com alma negra”. Em seguida, a curitibana disparou contra o presidente: “Uma raiva inexplicável contra mim, e ele sabe o quão importante eu vou ser para outra promoção”, apontou Cris, que citou a “falta respeito” do agora antigo chefe.

Desafios de concorrentes no Bellator e PFL

Como se tornou uma agente livre, Cyborg pode assinar com qualquer organização. Atual campeã do Bellator, Julia Budd fez um convite para a brasileira se juntar à franquia liderada por Scott Coker. A lutadora canadense disse que pretende lutar com Gabi Garcia no fim de 2019 pelo Rizin FF e colocar o cinturão peso-pena em jogo contra Cris em 2020.

“Eu acho que faz todo o sentido. As melhores pesos penas do mundo estão aqui, então faz sentido se ela vier para o Bellator. Espero que ela assine, mas vamos ver o que ela decide fazer. Eu não sei quais são seus planos de carreira agora”, comentou Julia, que ainda rebateu Dana após ele dizer que no Bellator Cyborg teria “lutas fáceis” pela frente.

“Eu acho que Dana White dizendo ‘lutas fáceis’, ele nem está prestando atenção nas garotas do Bellator, porque somos as melhores do mundo e temos a divisão mais forte. Eu não acho que tenham lutas fáceis para ela aqui. Eu realmente não entendo esse comentário dele, mas tanto faz”, apontou a campeã do Bellator ao site MMA Fighting.

Kayla tem quatro vitórias e nenhuma derrota no MMA profissional (Foto divulgação PFL)

Outro desafio de peso veio da ex-judoca Kayla Harrison. A bicampeã olímpica faz parte do plantel da PFL (Professional Fighters League) e fez um convite para Cris se juntar a ela na organização. A lutadora disse ao TMZ Sports que tem armas para vencer a brasileira.

“Eu acho que ela se encaixaria bem na PFL. Primeiro de tudo são 155 libras (70kg), então ela não estaria morrendo para fazer o peso como ela faz em 145 (66kg). Eu vou vencer a Cris Cyborg se ela vier para a PFL. Olha Cris, escute, ouvi dizer que você perdeu o emprego, mas se estiver interessada, a PFL tem um lugar muito especial para você”, disse.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade