Judô brasileiro coleciona medalhas nos Jogos Pan-Americanos 2019; confira um resumo de sexta e sábado

Publicado em 11/08/2019 por: Nilmon

publicidade

No terceiro dia do Judô nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, sábado (10), a seleção brasileira conquistou mais duas medalhas. Destaque para Eduardo Yudy Santos, que alcançou o título inédito com um ippon relâmpago sobre Medickson Cortorreal, da República Dominicana, na final. Além dele, Aléxia Castilhos garantiu o bronze ao vencer Estefania Garcia, do Equador, enquanto Rafael Macedo (90kg) terminou em quinto e Ellen Santana (70kg) em sétimo lugar. O Judô brasileiro agora tem sete medalhas em Lima – quatro ouros, uma prata e dois bronzes – e lidera o quadro geral da modalidade.

Estreante em Jogos Pan-Americanos, o meio-médio Eduardo Yudy não sentiu a pressão da competição e iniciou com um waza-ari diante do argentino Luis Vega, nas quartas de final. Na semifinal, venceu o americano Jack Hatton por ippon no primeiro minuto do “golden score”, chegando à decisão diante do dominicano Medickson Del Orbe Cortorreal. Para assegurar o ouro, o brasileiro entrou ligado e resolveu o confronto com um ippon em 19s.

“Eu queria realmente ganhar assim desde a primeira luta até a final. Mas, não é tão fácil. Acho que lutei bem, não me arrisquei tanto. Ele (Cortorreal) roda bastante no Circuito. Já o conhecia vendo vídeos dele na internet, aí ficou mais fácil”, contou Yudy após a conquista.

Rafaela conquista ouro inédito

Na sexta-feira (9), foi a vez da campeã olímpica brilhar. Depois de bater na trave em Guadalajara 2011 (bronze) e em Toronto 2015 (prata), Rafaela Silva não deu chances à dominicana Ana Rosa e levou a melhor na final. A judoca da categoria leve buscou resolver a luta e abriu um waza-ari de vantagem logo no início do combate. Com o placa favorável, a brasileira aproveitou as brechas para decidir o confronto e encaixou uma chave de braço na dominicana, garantindo o ouro em Lima. Foi a terceira vitória por ippon de Rafaela na campanha pelo pódio: na semifinal, a brasileira aplicou o golpe perfeito na cubana Anailys Dorvigny e, nas quartas, venceu a americana Amelia Fulgentes nas punições.

“É o meu terceiro ouro consecutivo, estou muito feliz com o meu desempenho, meu trabalho está sendo bem concluído e agora é focar no final do mês para a disputa do Mundial. Mantive meu foco na competição e gosto também de competir, representar o Brasil. Só tenho que agradecer a CBJ pela oportunidade de estar aqui, ao Time Brasil, e agora é manter o foco e concluir minha preparação para o Mundial”, disse a nova campeã.

Os novatos Daniel Cargnin (66kg) e Jeferson Santos Júnior (73kg) conquistaram a prata e o bronze, respectivamente, na sexta. Já neste domingo (11), último dia da modalidade nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, três judocas entram no tatame: Mayra Aguiar (78kg), Beatriz Souza (+78kg) e David Moura (+100kg), que tentará defender seu título de 2015. Mayra e Beatriz, por outro lado, buscam ouros inéditos em suas carreiras.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade