Do mais novo (16 anos) ao mais velho (39): conheça todos os atletas que participaram do ADCC 2019, na Califórnia (EUA)

Publicado em 28/09/2019 por: Yago Redua
Do mais novo (16 anos) ao mais velho (39): conheça todos os atletas que participaram do ADCC 2019, na Califórnia (EUA) Jovem da Atos, de apenas 16 anos, será o competidor mais novo na edição 2019 do ADCC (Foto reprodução Instagram)

publicidade

Neste fim de semana (28 e 29), acontece o tão esperado ADCC – maior torneio de luta agarrada do mundo – em Anaheim, na Califórnia (EUA). Por ser restrito e contar com apenas 16 competidores nas divisões masculinas e oito atletas em cada categoria feminina, o evento reúne apenas os melhores grapplers da atualidade – desde os mais jovens até os mais experientes.

Para esta edição, Tye Ruotolo, faixa-azul de André Galvão, fará história ao pisar nos tatames. Com apenas 16 anos, o lutador é um dos atletas mais jovens a competir pelo grandioso evento. Em 2017, Nicky Ryan tinha a mesma idade. Atualmente, aos 18 anos, o irmão de Gordon Ryan vai para sua segunda edição do ADCC.

Em entrevista ao FloGrappling, Nicky, que assumiu a vaga de Justin Rader de última hora, contou que, mesmo aos 16 anos na época, não ficou nervoso para competir o ADCC em 2017: “Eu estava menos nervoso pelo ADCC em relação a qualquer outro torneio. Eu não tinha pressão, eu era um substituto de última hora”.

  • Mais jovem: Tye Ruotolo, 16 anos
  • Mais velho: Eliot Marshall, com 39 anos

Se a energia dos mais jovens pode ajudar em um torneio que exige tanta resistência, a experiência também pode ser fundamental. Ao todo, são 33 lutadores que já passaram da casa dos 30 anos, um total de 34%. Um dos mais longevos é o casca-grossa Roberto Cyborg (38 anos), que vai para a décima edição de ADCC e conquistou o GP No-Gi da IBJJF em agosto. Porém, o mais velho nesta edição é Eliot Marshall, 39 anos.

No geral, são 96 atletas (homens e mulheres) presentes no ADCC 2019, com média de idade de 28 anos.

Processo de classificação

As vagas no ADCC são preenchidas da seguinte forma. Os campeões de cada edição estão garantidos no próximo torneio. No hiato de dois anos entre os eventos, acontecem seletivas (trials) pelos continentes e os campeões recebem o direito de lutar o campeonato principal. Além disso, a organização, para fechar a lista de atletas por divisão, distribui convites para nomes que estão em destaque no cenário internacional.

Lesões marcam o pré-ADCC

Assim como em toda edição, as lesões acabam afastando grandes nomes do evento. Para este ano, atletas como João Gabriel Rocha, Keenan Cornelius, Cláudio Calasans, Antônio Cara de Sapato e, por último, Dillon Danis precisaram abandonar o evento. Gilbert Durinho deixou o ADCC 2019 por ter fechado uma luta com o UFC também neste sábado (28), na Dinamarca. Atual campeão da divisão até 66kg, Rubens Cobrinha abriu mão de participar desta edição para que o filho, Kennedy Maciel, pudesse disputar pela primeira vez.

Confira a lista atualizada:

  • MASCULINO

-66kg
Ruan Alvarenga (BRA)
Thomas Halpin (IRL)
Kenta Iwamoto (JAP)
Nicky Ryan (EUA)
Geo Martinez (EUA)
Augusto Tanquinho (BRA)
Shane Jamil Hill-Taylor (EUA)
Paulo Miyao (BRA)
Gianni Grippo (EUA)
Pablo Mantovani (BRA)
Keith Krikorian (EUA)
Bruno Frazatto (BRA)
Matheus Gabriel (BRA)
Kennedy Maciel (BRA)
Richard Alarcon (EUA)
Tye Ruotolo (EUA)

-77kg
JT Torres (EUA)
Ross Nicholls (ING)
Jon Satava (EUA)
John Combs (EUA)
Servio Tulio (BRA)
Mateusz Gamrot (POL)
Lachlan Giles (AUS)
Vagner Rocha (BRA/EUA)
Oliver Taza (CAN/LEB)
Edwin Najmi (EUA)
Renato Canuto (BRA)
Lucas Lepri (BRA)
Celso Vinicius (BRA)
DJ Jackson (EUA)
Dante Leon (CAN)
Garry Tonon (EUA)

-88kg
Adam Wardzinski (POL)
Alec Baulding (EUA)
Josh Hinger (EUA)
Gabriel Almeida (BRA)
Ben Dyson (GBR)
Keller Locke-Sodhi (AUS)
Mason Fowler (EUA)
Craig Jones (AUS)
Rustam Chsiev (RUS)
Mike Perez (EUA)
Murilo Santana (BRA)
Gabriel Arges (BRA)
Matheus Diniz (BRA)
Jon Blank (EUA)
Valdir Araujo (BRA)
Pedro Marinho (BRA)

-99kg
Perttu Tepponen (FIN)
Tim Spriggs (EUA)
Paulo Barauna (BRA)
Mraz Avdoyan (ALE)
Gordon Ryan (EUA)
Aaron “Tex” Johnson (EUA)
Ben Hodgkinson (AUS)
Vinny Magalhaes (BRA)
Patrick Gaudio (BRA)
Lucas “Hulk” Barbosa (BRA)
Jackson Sousa (BRA)
Paul Ardila (EUA)
Fellipe Andrew (BRA)
Vinicius “Trator” Ferreira (BRA)
James Puopolo (EUA)
Dan Martinez (EUA)

+99kg
Marcus Buchecha Almeida (BRA)
Eldar Rafigaev (MOL)
Nick Rodriguez (EUA)
Antonio Braga Neto (BRA)
Mateusz Juskowiak (POL)
Yuri Simoes (BRA)
Orlando Sanchez (EUA)
Roberto “Cyborg” Abreu (BRA)
Jared Dopp (EUA)
Kaynan Duarte (BRA)
Victor Hugo (BRA)
Mahamed Aly (BRA)
John Hansen (EUA)
Eliot Marshall (EUA)
Max Gimenis (BRA)
Hudson Taylor (EUA)

  • FEMININO

-60kg
Beatriz Mesquita (BRA)
Jena Bishop (EUA)
Livia Giles (POL)
Rikako Yuasa (JAP)
Bianca Basilio (BRA)
Elvira Karppinen (FIN)
Ffion Davies (GBR)
Catherine Perret (BRA)

+60kg
Gabi Garcia (BRA)
Amanda Leve (EUA)
Carina Santi (BRA)
Stephanie Egger (SUI)
Jessica Flowers (BRA)
Tayane Porfirio (BRA)
Nathiely de Jesus (BRA)
Ana Carolina Vieira (BRA)

Superluta
Andre Galvão (defende o título) x Felipe Preguiça (campeão absoluto em 2017)

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade