Lucas Hulk cita diferenciais no seu jogo sem quimono e exalta preparação para o ADCC: ‘Meu camp mais difícil e intenso’

Publicado em 28/09/2019 por: Mateus Machado
Lucas Hulk cita diferenciais no seu jogo sem quimono e exalta preparação para o ADCC: ‘Meu camp mais difícil e intenso’ Lucas Hulk será uma das grandes atrações na disputa do ADCC 2019 (Foto divulgação)

publicidade

* Com resultados satisfatórios nos últimos anos, Lucas Hulk está prestes a disputar uma das competições mais importantes de sua carreira, o ADCC 2019, que acontece neste final de semana (dias 28 e 29), na Califórnia (EUA). Principal torneio de luta agarrada do mundo, o campeonato reúne grandes atletas de Jiu-Jitsu e o faixa-preta da Atos vai em busca do ouro na categoria até 99kg, uma das mais disputadas do ADCC.

Considerado um dos grandes favoritos ao título na divisão, Hulk ainda é aguardado para disputar o absoluto, onde também é cotado como um dos postulantes à disputa do ouro, junto com Marcus Buchecha, Gordon Ryan e outras feras. Em entrevista à TATAME, o roraimense falou de sua intensa preparação para o ADCC 2019, o diferencial no seu jogo sem quimono e a possibilidade de entrar em ação no peso aberto.

Confira o bate-papo na íntegra:

– Camp intenso para o ADCC 2019

Foi o meu camp mais difícil e intenso, em todos os aspectos. É um torneio onde você precisa mais da sua parte física e, principalmente, da parte psicológica. O cara precisa estar com a cabeça centrada, senão você não consegue finalizar um camp desse tipo. O ADCC é um campeonato diferenciado, então o camp foi bem intenso e a gente, graças a Deus, conseguiu terminar saudável e bem preparado para entrar em ação.

– Diferencial no jogo sem quimono

Acho que o meu diferencial mesmo são as quedas, pressão na passagem… O meu jogo de quimono e sem quimono são idênticos, então dá para trabalhar os dois da mesma forma, não muda nada. No sem quimono eu sei trabalhar guarda e passagem, então eu considero até mais fácil. Acredito muito nas minhas quedas.

– Alto nível em sua categoria no ADCC

A minha categoria no ADCC está bem acirrada, acredito que não tenha um favorito, considero que todos estão no mesmo nível ali. Acho que o que for mais estratégico e experiente no jogo sem quimono vai saber lidar com a situação, então estou bem confiante e acredito que meu jogo e estratégia serão o diferencial.

– Vontade de disputar o absoluto

Sobre o absoluto, eu pretendo, sim, lutar. Estou com a cabeça voltada para lutar categoria e absoluto. Geralmente, eles só permitem uma pessoa por equipe e o absoluto do ADCC tem que ser convidado, então não é todo mundo que tem essa chance. Na minha equipe, são mais de seis pessoas lutando, então acredito que quem fizer as melhores lutas, tem as maiores chances de lutar o absoluto. Vamos esperar na hora.

– Derrota para Gordon Ryan há três anos

Em relação a uma revanche com o Gordon Ryan, não é uma coisa que eu corra atrás. Se acontecer, aconteceu. Ele é um lutador muito bom sem o quimono, acho que uma luta entre a gente seria bem bacana para o público, tenho essa vontade, mas não fico pensando e correndo atrás. Se rolar a oportunidade no ADCC, vai ser a primeira chance depois daquela luta de três anos atrás. Muita coisa mudou, hoje estou melhor, ele também, mas considero que dessa vez o resultado seria diferente, com certeza.

* Por Mateus Machado e Vitor Freitas

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade