Mudança de equipe, de país e ‘suspensão por doping’ da USADA: brasileira Tayane Porfírio abre o jogo antes do ADCC 2019

Publicado em 28/09/2019 por: Diogo Santarém
Mudança de equipe, de país e ‘suspensão por doping’ da USADA: brasileira Tayane Porfírio abre o jogo antes do ADCC 2019 Tayane treinou com o multicampeão Roger Gracie e o casca-grossa Luciano Cristovam (Foto reprodução Instagram)

publicidade

* Aos 24 anos, Tayane Porfírio é considerada um dos grandes nomes do Jiu-Jitsu feminino mundo afora, porém, os últimos anos não têm sido nada fáceis para a brasileira. Em um turbilhão de acontecimentos, a faixa-preta se mudou do Brasil para a Inglaterra, onde vive atualmente, trocou a Alliance pela Gracie Barra/Roger Gracie e ainda sofreu uma suspensão por doping imposta pela USADA.

Em maio, Tayane divulgou o fato e revelou que assinou um documento aceitando uma punição de quatro anos imposta pelo órgão regulamentador. Proibida de disputar competições da IBJJF – suspensa – e UAEJJF (agora AJP), onde sua categoria de peso foi retirada temporadas atrás, ela se apega ao ADCC, maior torneio de luta agarrada do mundo e que acontece neste fim de semana (28 e 29), em Anaheim, na Califórnia (EUA).

Inscrita na divisão acima de 60kg ao lado de outros nomes de destaque do grappling, a faixa-preta volta à ação após cerca de um ano. Em entrevista à TATAME, Porfírio falou sobre o momento complicado, seu horizonte e como o ADCC surgiu como uma grande oportunidade em sua vida nesse momento.

“Acredito que o ADCC veio com uma proposta na minha vida. Independente do resultado, foi de onde eu tirei forças para voltar a treinar e me dedicar como eu me dedicava no passado. É um grande salto na minha vida estar participando do ADCC, ainda mais sendo convidada, nunca passou pela minha cabeça isso. Tudo tem um propósito e vejo o torneio como uma escada para voltar bem”, projetou a estreante brasileira.

“Estou com a cabeça boa em relação a tudo o que aconteceu. A pessoa que eu mais me importava era o Gigi Paiva (antigo professor), mas Deus tem planos em nossas vidas, e a minha vinda para Londres serviu para eu amadurecer muito. Hoje tenho outro pensamento em relação à equipe”, analisou Tayane.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Obrigada pela recepção e pelo treino. @romulobarral @felipepenabjj @adcc2019 #5dias #adcc2019

Uma publicação compartilhada por Tayane Porfírio (@tayaneporfiriobjj) em

Confira outros trechos da entrevista com Tayane Porfírio:

– Treinos e ansiedade antes de voltar a competir

A ansiedade sempre foi muito difícil de controlar (risos), mas acredito que agora esteja pior. Foram muitas noites sem dormir, bastante choro, mas isso tudo dura até chegar no tatame, depois passa. Todos os meus treinos foram realizados em Londres, na Inglaterra. Foi um pouco difícil ajustar trabalho e treino, mas tentei.

– Ajustas finais e dicas antes do ADCC 2019

Eu tive pessoas incríveis do meu lado, as dicas que eu consegui pegar na reta final abriram muito a minha cabeça, e fico grata demais às pessoas que se dedicaram um pouco para que eu não errasse durante a competição. O Luciano Cristovam, o Roger Gracie e o Pedro Sousa foram os que mais me ajudaram, tive ajuda mental do Gigi também, então acredito que chego bem para disputar essa competição.

– Andamento do processo de doping da USADA

Ainda não tenho novidades sobre a USADA. Infelizmente, se torna muito caro provar a inocência (durante o processo), mas tenho pessoas boas do meu lado e eu não preciso que o mundo acredite em mim, preciso apenas que as pessoas que estão próximas de mim saibam a verdade. E seja o que Deus quiser.

* Por Diogo Santarém

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade