Radicado nos Emirados Árabes, brasileiro vai bem no Las Vegas Open e comenta Jiu-Jitsu em Abu Dhabi: ‘É outro nível’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 06/09/2019
Radicado nos Emirados Árabes, brasileiro vai bem no Las Vegas Open e comenta Jiu-Jitsu em Abu Dhabi: ‘É outro nível’ Bruno já retornou aos treinos de Jiu-Jitsu em Abu Dhabi de olho nas competições (Foto arquivo pessoal)

publicidade

De volta ao circuito competitivo, o faixa-preta Bruno Oliveira foi capaz de garantir duas medalhas de bronze no Las Vegas Open de Jiu-Jitsu, com e sem quimono, na última semana de agosto, em Las Vegas, Nevada (EUA). Bruno, que ainda disputou o Mundial Master, contou as lições que aprendeu ao lutar de adulto e master na mesma semana em dois grandes torneios organizados pela IBJJF.

“Aprendi que não existe idade no Jiu-Jitsu. Você é capaz de qualquer coisa, basta ter uma mente blindada e um foco interior. Fiquei feliz com meu desempenho, mas tive erros bobos que já estão sendo corrigidos. Cometi erros na hora de puxar e isso me custou a vitória lutando de quimono e sem. Cheguei em duas semifinais, isso prova que o trabalho tá no caminho certo”, opinou o atleta de 34 anos.

Faixa-preta há 10 anos, Bruno hoje mora em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. A seguir, o professor comentou sobre o crescimento do esporte na terra do Sheikh Tahnoon, grande figura local.

“O esporte, como um todo, está ainda em desenvolvimento. Mas já temos aqui muitos atletas locais se destacando nas faixas coloridas e nas divisões da faixa-preta. É outro nível a valorização que o esporte tem aqui e isso é muito bom e estimulante para nós, atletas, professores e profissionais termos essa grande valorização do esporte nos EAU”, disse Bruno, responsável por ensinar Jiu-Jitsu para o Exército local.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade