Artigo: a importância das atividades físicas no papel da prevenção do Câncer de Mama; confira

Publicado em 12/10/2019 por: Mateus Machado
Artigo: a importância das atividades físicas no papel da prevenção do Câncer de Mama; confira

publicidade

* Não podemos deixar de fora das artes marciais esse assunto tão importante: a Prevenção do Câncer de Mama, tema da campanha “Outubro Rosa”. Atualmente, cresce o número de mulheres que aderem às diversas modalidades dessa prática esportiva, sendo assim, cabe aos professores (as)  conscientizar suas alunas  em suas  academias de artes marciais a necessidade da prevenção e do diagnóstico precoce.

Nota: Um estudo publicado no Jornal of the National Câncer Institute apontou que adolescentes praticantes de exercícios físicos intensos diminuem as chances de sofrer de câncer de mama na fase adulta em até 23%. Nessa análise, a prática de atividade física deveria começar por volta dos 12 anos e durar por pelo menos dez anos para que a proteção contra a doença seja notada. Os exercícios são capazes de reduzir os níveis de estrógeno, hormônio relacionado ao risco de câncer. A prática de exercícios também diminui o estresse e ajuda no controle do peso, fatores que também influenciam no desenvolvimento do tumor. É importante na prevenção do câncer e na prevenção da recidiva.

Outubro Rosa tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero.

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células da mama, que passam a se dividir descontroladamente. Ocorre o crescimento anormal das células mamárias, tanto do ducto mamário quanto dos glóbulos mamários. Esse é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo, sendo 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes pela doença por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A proporção em homens e mulheres é de 1/100, ou seja, para cada 100 mulheres com câncer de mama, um homem terá a doença.

No Brasil, o ministério da Saúde estima 52.680 casos novos em um ano, com um risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Segundo dados da sociedade Brasileira de Mastologia, cerca de uma a cada 12 mulheres terão um tumor nas mamas até os 90 anos de idade.

Diagnóstico de Câncer de mama, além da mamografia, ressonância magnética, ecografia e outros exames de imagem que podem ser feitos para identificar uma alteração suspeita de câncer de mama. 

Câncer de mama tem cura? A maior chance de cura é por meio do diagnóstico precoce.

O câncer de colo de útero, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de colo de útero é o terceiro maior incidente na população feminina, atrás apenas do câncer de mama e do câncer colorretal. No entanto, hoje o diagnóstico é feito muito mais precocemente: na década de 1990, 70% dos casos eram diagnosticados em sua forma mais avançada. Já nos dias atuais, 44% são identificados na lesão precursora.

Essas lesões que não apresentam sintomas, mas são facilmente detectadas nos exames Papanicolau, colposcopia e vulvoscopia.

Especialistas da área médica ressaltaram que a conscientização da população ainda seja muito importante e talvez a principal estratégia de prevenção. Por esse motivo, vamos todos participar dessa campanha, nos prevenir através dos exames de rotina da mulher e, não menos importante, o autoexame de mamas. 

Quem sou eu? Mônica de Paula Silva, também conhecida como Monica Lambiasi, é graduada em Pedagogia desde 2004. Concursada pela Prefeitura de Embu Guaçu – SP, atua há 13 anos como psicopedagoga clínica, área na qual é pós-graduada desde 2006. Em 2008 concluiu pós-graduação em Didática Superior, e em 2009 concluiu pós-graduação em Educação Especial e Educação Inclusiva. Já em 2017 concluiu pós-graduação em neuropsicopedagoga, e atualmente estuda psicanálise e neurociência. Também é escritora.

Contatos: WhatsApp (11) 99763-1603 / Instagram @lambiazi03

* Por Mônica de Paula Silva

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade