‘Maior judoca de todos os tempos’, Teddy Riner conquista ouro no Grand Slam de Brasília e chega a 152 lutas invicto

Publicado em 09/10/2019 por: Mateus Machado
‘Maior judoca de todos os tempos’, Teddy Riner conquista ouro no Grand Slam de Brasília e chega a 152 lutas invicto Teddy Riner faturou a medalha de ouro no Grand Slam de Brasília (Foto: Gabriela Sabau/IJF)

publicidade

Considerado por muitos especialistas como o “maior judoca de todos os tempos”, Teddy Riner voltou a brilhar, desta vez no Grand Slam de Brasília de Judô, encerrado na última terça-feira (8). O francês, atualmente com 30 anos, conquistou a medalha de ouro ao derrotar o brasileiro David Moura com um ippon em apenas 20 segundos de luta e faturou seu segundo título desde que voltou à após um período de ausência da modalidade.

Em sua campanha no Grand Slam de Brasília, Teddy Riner teve dura luta logo em sua estreia e, diante do japonês Kokoro Kageura, saiu vencedor apenas na prorrogação, ao aplicar um waza-ari. Nas quartas de final, teve atuação dominante contra o russo Inal Tasoev, novamente com o waza-ari.

Na semifinal, o francês encarou o tcheco Lukas Krpalek, atual campeão mundial do +100kg e campeão olímpico e mundial do -100kg. Apesar do grande currículo do oponente, Riner não teve maiores dificuldades e, com mais um desempenho seguro, chegou à grande final após seu adversário ser desqualificado com três shidos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Direction la finale après 3 combats particulièrement intenses #JudoBrasilia 📸 Sabau Gabriela

Uma publicação compartilhada por Teddy Riner (@teddyriner) em

Com números impressionantes em sua carreira, Riner aumentou sua invencibilidade para 152 vitórias, que duram nove anos, ao todo. Com a grande atuação no Grand Slam de Brasília, o francês, que é decacampeão mundial, mostrou que possui as credenciais necessárias para buscar o tricampeonato olímpico, em Tóquio, no Japão, em 2020.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade