Resumo do MMA: ex-UFC tem mandíbula ‘partida’ em luta, GSP volta a desafiar Khabib, mas russo já visa aposentadoria

Publicado em 16/10/2019 por: Mateus Machado
Resumo do MMA: ex-UFC tem mandíbula ‘partida’ em luta, GSP volta a desafiar Khabib, mas russo já visa aposentadoria Ex-lutador do UFC, Ulka Sasaki sofreu grave fratura em derrota no Rizin FF 19 (Foto: Reprodução)

publicidade

Ex-UFC divulga foto com mandíbula partida após luta no Rizin

Atleta com passagem pelo UFC, Ulka Sasaki entrou em ação no Rizin Fighting Federation 19, realizado no último sábado (12), em Osaka, no Japão, no entanto, teve um dia para esquecer. Em ação diante do compatriota Kai Asakura, o japonês foi nocauteado em apenas 53 segundos de luta e, além do resultado negativo, sofreu graves consequências. Após o duelo, foi constatado que o lutador sofreu uma fratura completa da mandíbula, além de uma rachadura no lado esquerdo do osso.

Logo depois de ter feito uma cirurgia às pressas, Sasaki utilizou suas redes sociais para divulgar a imagem da tomografia que realizou em um hospital de Osaka. Além disso, o japonês falou sobre o difícil período de recuperação que terá pela frente e agradeceu às mensagens de apoio que recebeu desde o ocorrido.

“Foi o golpe mais doloroso que já senti. A cirurgia teve de ser feita com anestesia geral, e a recuperação deve ser muito dolorosa também. Agradeço as mensagens da minha família, do meu time, dos meus amigos e dos fãs. Meu coração foi para a sala de operação sem estar quebrado. Muito obrigado”, escreveu Sasaki.

Confira os momentos que resultaram na fratura do lutador:

St-Pierre volta a acenar positivamente para luta com Khabib

Aposentado do MMA desde o início deste ano, Georges St-Pierre nunca escondeu sua vontade de enfrentar Khabib Nurmagomedov em uma disputa de título na categoria peso-leve. No entanto, diante do pouco interesse de Dana White em promover o combate na época, o ex-campeão peso-médio e meio-médio do Ultimate anunciou sua saída do esporte. No entanto, sempre que é questionado, “GSP” responde de forma positiva sobre um possível duelo diante do russo.

Sem lutar desde novembro de 2017, quando finalizou Michael Bisping e conquistou o cinturão peso-médio do UFC, St-Pierre, em declaração à ESPN americana, voltou a afirmar que um combate contra Nurmagomedov o faria entrar no octógono novamente, pelo menos para mais uma luta.

“Se a luta certa aparecer (contra Khabib Nurmagomedov), eles sabem onde me encontrar. Se tudo estiver alinhado contratualmente, tudo estiver bem, como falamos agora, sim, eu faria a luta”, afirmou GSP.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Great sprinting training today with teammates @oliaubin and @motownphenom – Starting to get cold, summertime is over!

Uma publicação compartilhada por Georges St-Pierre (@georgesstpierre) em

Khabib projeta aposentadoria e diz ser ‘impossivel’ se manter invicto

Com 31 anos e um impressionante cartel invicto de 28 vitórias no MMA, sendo 12 delas pelo UFC, Khabib Nurmagomedov impressiona também por seu domínio diante dos seus adversários, o que justifica cada vez mais a sua “áurea” de “invencível” em sua categoria, a do peso-leve, onde é campeão na maior organização de MMA do mundo. Apesar disso, o russo procura não levar essa marca de sua carreira ao “pé da letra”, e considera ser “impossível” se manter invicto na modalidade.

Vindo de vitória sobre Dustin Poirier em sua última apresentação, no mês de setembro, “The Eagle” concedeu entrevista ao canal ‘Arab News’ e, além de projetar sua aposentadoria do MMA, falou sobre a difícil missão de manter seu cartel invicto no MMA diante do surgimento de grandes nomes em sua divisão de peso nos últimos anos.

“(Sobre a aposentadoria) Acho que mais alguns anos. Dois, três, no máximo. Na minha opinião, dois anos. Não quero lutar minha vida toda, porque sei que é bem difícil. Sei que há vários caras jovens e famintos surgindo. Sei também que me manter invencível, invicto é quase impossível – acho que é impossível. Pode ver na história. Se observar todos atletas, no Futebol, Boxe, MMA, todo lugar, um dia você vai perder. Você tem que saber quando parar. E para mim, deve ser em dois anos. Ainda vou competir porque acabei de fazer 31 anos. Não é muito para esse esporte, mas com certeza aposentarei com uns 33, 34”, projetou o russo, que em sua próxima luta pelo Ultimate, deve enfrentar o americano Tony Ferguson.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade