Seleção Brasileira de Judô reúne experiência e juventude como fórmula para triunfar no Grand Slam em Brasília

Publicado em 06/10/2019 por: Yago Redua
Seleção Brasileira de Judô reúne experiência e juventude como fórmula para triunfar no Grand Slam em Brasília Seleção Brasileira começa caminhada no Grand Slam em Brasília neste domingo (6) (Foto: Divulgação/CBJ)

publicidade

O Grand Slam de Judô, em Brasília, começa neste domingo (6), no CICB, e tem na delegação brasileira a mistura entre juventude e experiência. Participar de um torneio internacional é o sonho de qualquer judoca, assim como se manter no topo e manter a regularidade é essencial para os mais experientes. E a comissão técnica da CBJ teve como objetivo mesclar as gerações em busca de um casamento perfeito.

Campeã Pan-Americana sub-18 e Brasileira sub-21 em 2019, Luana Carvalho, da equipe UMBRA/Vasco da Gama, carimbou vaga no grupo brasileiro para o Grand Slam. Mais jovem da delegação, com 17 anos, a carioca aproveita para absorver cada momento no torneio, para consolidar seu nome de vez na Seleção brasileira de Judô.

“Às vezes eu nem acredito que estou aqui, é uma sensação única e estou adorando. Pretendo aproveitar bastante essa oportunidade que a Confederação Brasileira de Judô me deu e vou batalhar sempre, dando meu melhor. Espero que seja o primeiro de muitas edições de Grand Slam que participo”, disse Luana.

A ansiedade aflora nos judocas, ainda mais faltando poucas horas para o início do torneio. Ter sabedoria para lidar com essas situações faz com que a pressão seja um mínimo detalhe pré-luta. Assunto que os atletas mais vividos tiram de letra.

“Sempre bom ter momentos para aliviar a tensão, principalmente nos dias anteriores aos campeonatos. É um momento ímpar para os judocas, ainda mais em um torneio que pode nos ajudar bastante numa corrida pela vaga olímpica. Sendo mais experiente, tento passar tranquilidade, mostrar que estamos todos em busca de um sonho, mas que somos um grupo onde podem contar conosco”, garantiu Rafael Silva, o “Baby”.

Esta será a quinta edição de um Grand Slam no Brasil. De 2009 a 2012, o Rio de Janeiro foi sede do campeonato, e o país conquistou 61 medalhas no período: 11 de ouro, 19 de prata e 31 de bronze. De 6 a 8 de outubro, os maiores judocas do mundo se encontram no Centro Internacional de Convenções do Brasil. As preliminares começam 10h30, com transmissão no site live.ijf.org, enquanto as disputadas de medalhas serão disputadas a partir das 16h, com transmissão do canal SporTV. A entrada no CICB é franca.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade