Campeão absoluto no Mundial da SJJIF, Ronaldo Jr vibra com boa fase: ‘No caminho para fazer história em 2020’

Publicado em 19/11/2019 por: Yago Redua
Campeão absoluto no Mundial da SJJIF, Ronaldo Jr vibra com boa fase: ‘No caminho para fazer história em 2020’ Ronaldo Junior foi o campeão absoluto dos pesados no Mundial da SJJIF (Foto: Reprodução/Instagram)

publicidade

* Vivendo seus primeiros passos na faixa-preta, Ronaldo Junior vem colecionando títulos importantes, como a medalha dourada no absoluto dos pesados no Campeonato Mundial 2019 da SJJIF, realizado no começo deste mês. O evento foi disputado na Califórnia (EUA) e pagou cerca de R$ 300 mil em prêmios. Em entrevista à TATAME, a jovem promessa da Atos, que também conquistou a prata na categoria, negou que tenha ficado uma “pontinha de frustração” por não levar o ouro duplo e exaltou a proposta da Federação em valorizar os atletas.

“Na verdade, não (pontinha de frustração por não ter conquistado o ouro duplo). A minha categoria foi praticamente um aquecimento para o absoluto que era o que realmente importava na competição. A SJJIF está fazendo um grande trabalho reconhecendo os atletas da forma que merecemos e, dessa vez, eu tive o privilégio de ser campeão absoluto e ganhar toda a premiação”, destacou Ronaldo, que faturou US$ 5 mil.

Na decisão do absoluto peso pesado, Ronaldo superou o casca-grossa Otávio Sousa. A disputa pelo título foi acirrada entre os competidores e a vitória para o atleta da Atos veio por 2 a 0 nos pontos. Feliz com a conquista, o faixa-preta destacou a oportunidade de enfrentar um nome mais experiente do Jiu-Jitsu.

“É sempre válido testar nossas técnicas contra atletas mais experientes. Eu vejo esses desafios como uma forma de crescer como atleta, tivemos uma luta de oito minutos e consegui sair com a vitória por pontos”.

Focado agora no Mundial No-Gi da IBJJF, que acontece entre os dias 12 e 15 de dezembro, também na Califórnia (EUA), Ronaldo Junior fez uma análise deste começo de trajetória na faixa-preta. O pupilo da fera André Galvão, que foi graduado em junho deste ano, garantiu que pretende fazer história em 2020.

“Tem sido uma experiência muito boa até agora. A faixa-preta é bem diferente das coloridas, porque não se pode cometer erros durante o combate. Eu venho também tendo bons resultados. Estou no caminho para fazer história em 2020”, concluiu Ronaldo Junior, campeão mundial nas faixas roxa e marrom.

* Por Yago Rédua

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade