Campeonato Brasileiro Interclubes de Wrestling reúne atletas em busca de uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Publicado em 29/11/2019 por: Diogo Santarém
Campeonato Brasileiro Interclubes de Wrestling reúne atletas em busca de uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio Angelo Moreira, campeão sul-americano em 2019, destaque do estilo greco-romano (Foto Washington Alves / COB)

publicidade

Os principais atletas do Wrestling nacional lutam de 5 a 8 de dezembro no Palácio dos Esportes em Natal, Rio Grande do Norte, no Campeonato Brasileiro Interclubes – Copa Brasil de Wrestling 2019. É a primeira vez que a modalidade olímpica realiza um campeonato nacional onde os atletas representam clubes. Os três estilos olímpicos do esporte, greco-romano, Wrestling feminino e estilo livre serão disputados nas categorias junior (18 a 20 anos) e sênior (elite da modalidade). Os vencedores do torneio das 18 categorias olímpicas saem na frente para representar o Brasil na seletiva pan-americana para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em março, no Canadá.

“É um momento especial para o Wrestling brasileiro. Essa aproximação com o Comitê Brasileiro de Clubes significa ampliar nossa rede de potenciais apoiadores e é mais um incentivo para a aproximação de novas agremiações e associações de prática. A estrutura de grandes clubes é uma ferramenta que faltava aos nossos atletas e dentro do nosso sistema de desenvolvimento. Outro motivo de comemoração é realizar uma competição em Natal, Rio Grande do Norte. Para massificar o esporte é preciso descentralizar as sedes dos torneios. Tenho certeza de que quem for assistir às lutas em Natal vai gostar bastante”, explicou Pedro Gama Filho, grande figura do esporte e presidente da Confederação Brasileira de Wrestling.

Ao contrário do Campeonato Brasileiro, onde há limites de dois atletas por estado, no Brasileiro Interclubes – Copa Brasil 2019 um clube pode inscrever mais de um atleta por peso. Clubes tradicionais como Sport Club do Recife e o Club de Regatas Vasco da Gama já confirmaram atletas no torneio. Um dos destaques entre os atletas é Lais Nunes, campeã pan-americana, medalhista de bronze nos Jogos Mundiais Militares, além de ter sido a melhor lutadora de Wrestling em 2018 e 2019 pelo Comitê Olímpico do Brasil. A atleta vai lutar pela São José Wrestling, de São José dos Campos (SP), clube que defende desde 2017.

“É uma oportunidade bem bacana para todos os lutadores, principalmente por que será a primeira vez que teremos um Brasileiro de clubes. É uma honra representar o meu clube, e com certeza farei o meu melhor, como gratidão por todo apoio para continuar treinando e aperfeiçoando a maneira de lutar todos os dias. O nível do Wrestling brasileiro está cada vez maior e o torneio é mais um passo para garantir vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio”, afirmou Lais, atleta da categoria até 62kg e que esteve nas Olimpíadas do Rio-2016.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade