Masvidal leva cinturão de ‘mais casca-grossa’ após interrupção médica no UFC 244; brasileiros são superados

Publicado em 03/11/2019 por: Mateus Machado
Masvidal leva cinturão de ‘mais casca-grossa’ após interrupção médica no UFC 244; brasileiros são superados Jorge Masvidal conquistou o título de mais casca-grossa do MMA (Foto Josh Hedges / Getty Images)

publicidade

Um card de altíssimo nível marcou a edição 500 do Ultimate, neste sábado (2), em Nova York (EUA), com a realização do UFC 244. Na luta principal, Jorge Masvidal e Nate Diaz vinham fazendo um combate de intensa trocação, mas o duelo terminou com interrupção médica após Nate – com um corte profundo no supercílio – não ter mais condições de luta. Com isso, o “Gamebred” saiu vencedor no terceiro round e conquistou o título de lutador mais casca-grossa do esporte, ou “BMF” (em inglês, baddest motherfucker).

No co-main event, em confronto bem travado, Darren Till estreou com vitória no peso médio ao derrotar Kelvin Gastelum. Brasileiros em ação no evento, Vicente Luque, Johnny Walker e Jennifer Maia foram derrotados por Stephen Thompson, Corey Anderson e Kaitlyn Chookagian, respectivamente.

Masvidal leva cinturão após interrupção médica

Jorge Masvidal e Nate Diaz foram para a trocação franca desde os primeiros segundos de luta. Após um breve momento no clinch, o “Gamebred” levou Diaz a knockdown depois de duas potentes cotoveladas e um chute. Por baixo no chão, Nate foi bastante golpeado com chutes e socos no ground and pound, mas resistiu à pressão. No segundo round, Nate Diaz já apresentava um corte profundo no supercílio e Jorge seguiu bem ativo na luta em pé, voltando a levar seu adversário ao chão com um soco de direita.

Bem superior no confronto, Masvidal continuou com seu vasto repertório de golpes aliando jabs, diretos e cruzados, enquanto Diaz mostrava precisão no Boxe em alguns momentos. No fim do terceiro round, Nate voltou a ser derrubado e golpeado no ground and pound. Antes do início do quarto assalto, um médico da Comissão Atlética de Nova York foi verificar o estado do olho direito de Diaz e, ao conversar com o árbitro central, aconselhou o término da luta, por conta do grande corte no supercílio e outros ferimentos.

Apesar da interrupção médica, Jorge Masvidal saiu vencedor por nocaute técnico no terceiro round e recebeu, das mãos do astro “The Rock”, o cinturão de atleta “mais durão” de MMA do mundo. O “Gamebred” conquistou sua terceira vitória em sequência, enquanto Nate voltou a perder após superar Anthony Pettis.

Darren Till estreia no peso médio com vitória

Cercado de expectativa, o duelo entre Kelvin Gastelum e Darren Till teve um primeiro round sem maiores ações, apesar da grande movimentação de ambos. Com os primeiros cinco minutos bem parelhos e uma leve vantagem para o inglês, o segundo assalto seguiu bastante travado, apesar da trocação em pé.

No terceiro round, o combate ganhou mais dinamismo e ambos protagonizaram bons momentos, com uma leve vantagem para Gastelum, que contabilizou pontos importantes em golpes certeiros. No entanto, a pressão não foi o bastante, e o inglês Till saiu com o triunfo na decisão dividida em sua estreia nos médios.

Thompson interrompe sequência positiva de Luque

Stephen Thompson e Vicente Luque iniciaram o combate trocando chutes. O brasileiro tomou a iniciativa na trocação e, aos poucos, foi pressionando o americano no contragolpe. O ex-desafiante ao título meio-médio, como de costume, buscava atacar no contragolpe, mas Luque se defendia bem e disparava seus golpes “na boa”, o que o levou a vencer o primeiro assalto. No segundo round, porém, Stephen aumentou seu volume de golpes e cresceu na luta, com alguns diretos entrando em cheio no rosto do brasiliense.

No terceiro e último assalto, Thompson seguiu em alto ritmo e, logo no início, levou Vicente a knockdown, quase nocauteando o brasileiro. Controlando muito bem a distância, o americano manteve a pressão até o fim do combate, saindo vencedor por decisão unânime e se recuperando das derrotas para Darren Till e Anthony Pettis, enquanto Luque voltou a perder após somar seis triunfos consecutivos.

Luque vinha de seis vitórias, mas foi derrotado por Thompson (Foto Josh Hedges / Getty Images)

Corey é implacável e Walker sofre primeiro revés

Após um início de estudo, Corey Anderson tomou a iniciativa e buscou a queda sobre Johnny Walker, que controlou bem a tentativa. O que se viu depois, no entanto, foi uma “blitz” do americano. Confiante na trocação, Anderson aplicou um golpe de direita que “balançou” o brasileiro. Na sequência, com Johnny ainda atordoado, Corey definiu o combate depois de uma série de socos potentes, que levaram o árbitro a interromper o combate. O “Overtime” emplacou sua quarta vitória consecutiva no Ultimate, enquanto Walker conheceu sua primeira derrota na organização após três triunfos em sequência.

Walker sofreu sua primeira derrota lutando pelo Ultimate (Foto Josh Hedges / Getty Images)

Atleta de Ronda dá show e mantém invencibilidade

Lutador que tem a ex-campeã peso-galo Ronda Rousey como empresária, o jovem Edmen Shahbazyan, de apenas 21 anos, deu mais um show. Vindo do Contender Series, o americano não deu chances a Brad Tavares e precisou de pouco mais de dois minutos para nocautear seu oponente, mantendo sua invencibilidade, agora com 11 vitórias, sendo quatro delas pela maior organização de MMA do mundo.

Jairzinho nocauteia e continua impressionando

Atleta do Suriname, Jairzinho Rozenstruik foi outro que deu show. Diante do lendário Andrei Arlovski, o gigante peso-pesado precisou de apenas 28 segundos para sair vencedor e manter sua invencibilidade no MMA, agora com nove vitórias. Com isso, Jairzinho chega ao seu terceiro triunfo no UFC. Em sua estreia, nocauteou Junior Albini em 54s e, na sequência, precisou de somente 9 para “despachar” Allen Crowder.

Jennifer é derrotada por americana e freia boa fase

Jennifer Maia e Kaitlyn Chookagian partiram para a trocação franca desde o início do combate, com a brasileira aplicando boas combinações, enquanto a americana respondia com bons golpes, utilizando sua maior envergadura e construindo uma leve vantagem no round inicial. No segundo assalto, Chookagian seguiu superior, aproveitando-se do bom controle de distância, contabilizando golpes importantes, enquanto a brasileira Jennifer encontrava sérias dificuldades para entrar no raio de ação da adversária.

No terceiro e último round, ciente da desvantagem, Jennifer buscou uma nova estratégia e pressionou Kaitlyn contra a grade. O duelo, no entanto, voltou para a trocação, com a brasileira tentando encurtar a distância a todo momento. Na reta final, Maia conseguiu a queda, mas não teve tempo para trabalhar e acabou derrotada por decisão unânime dos jurados, voltando a sofrer um revés após duas vitórias.

Jennifer Maia foi derrotada por Chookagian no card preliminar (Foto Josh Hedges / Getty Images)

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 244
Madison Square Garden, em Nova York (EUA)

Sábado, 2 de novembro de 2019

Card principal
Jorge Masvidal derrotou Nate Diaz por nocaute técnico (interrupção médica) no 3R
Darren Till derrotou Kelvin Gastelum por decisão dividida dos jurados
Stephen Thompson derrotou Vicente Luque por decisão unânime dos jurados
Derrick Lewis derrotou Blagoy Ivanov por decisão dividida dos jurados
Kevin Lee derrotou Gregor Gillespie por nocaute no 1R

Card preliminar
Corey Anderson derrotou Johnny Walker por nocaute técnico no 1R
Shane Burgos derrotou Makwan Amirkhani por nocaute técnico no 3R
Edmen Shahbazyan derrotou Brad Tavares por nocaute no 1R
Jairzinho Rozenstruik derrotou Andrei Arlovski por nocaute no 1R
Kaitlyn Chookagian derrotou Jennifer Maia por decisão unânime dos jurados
Lyman Good derrotou Chance Rencountre por nocaute técnico no 3R
Hakeem Dawodu derrotou Julio Arce por decisão dividida dos jurados

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade