Pedrita deixa o UFC São Paulo após testar positivo em exame por ‘uso acidental de remédio’; confira

Publicado em 06/11/2019 por: Yago Redua
Pedrita deixa o UFC São Paulo após testar positivo em exame por ‘uso acidental de remédio’; confira Pedrita ia realizar sua quarta luta no UFC e estava em busca da primeira vitória (Foto Jeff Bottari / Getty Images)

publicidade

* Priscila Pedrita está do fora do UFC São Paulo, que acontece no próximo dia 16, no Ginásio do Ibirapuera. A lutadora da PRTV, que iria enfrentar Ariane Lipski, foi notificada pela USADA (Agência de Antidoping dos EUA) após testar positivo para o remédio hidroclorotiazida – utilizado no tratamento de hipertensão arterial. A substância é proibida pelo órgão parceiro do UFC.

Com exclusividade à TATAME, a lutadora revelou que tudo não passou de um “acidente”. No dia 10 de outubro, Pedrita foi visitar a mãe e o filho em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Ao chegar no local, estava “pálida” e com dificuldades para enxergar. Foi aí que sua mãe, que trabalhou como enfermeira em hospitais importantes no Rio de Janeiro, verificou a pressão da atleta, que estava superior a 16.

De imediato, para socorrer a filha, ela deu o remédio hidroclorotiaziada para Pedrita: “Eu estava passando muito mal, com uma pressão na nuca muito forte. Quando ela olhou, eu estava pálida, vendo tudo turvo. Ela verificou a minha pressão. Depois que ela me deu o remédio, eu urinei e a pressão foi baixando, então, fui melhorando. Só que, no momento, não perguntei para ela qual era o remédio. Eu não pensei na USADA e nem pensei que pudesse ser um remédio que fosse proibido pela USADA. Eu estava passando muito mal. Uma mãe vendo a filha nesta condição, só pensa em ajudar”, relatou Pedrita, ainda muito abalada.

Cerca de 48 horas depois de Pedrita ingerir o remédio, no dia 12 de outubro, a USADA realizou um teste surpresa na equipe PRVT. A lutadora, então, foi notificada na terça-feira (5) pelo órgão sobre a violação.

Priscila Pedrita tem três lutas no UFC e foi derrotada em todas. A própria atleta definiu sua participação no UFC São Paulo como a “luta da vida”. Neste momento, o empresário da lutadora está conversando com a USADA para saber sobre o tempo de suspensão. Já o Ultimate ainda não se manifestou oficialmente.

CARD COMPLETO:

UFC Fight Night 164
Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP)

Sábado, 16 de novembro de 2019

Card principal
Jan Blachowicz x Ronaldo Jacaré
Maurício Shogun x Paul Craig
Charles do Bronx x Jared Gordon
Antonio Arroyo x André Sergipano
Markus Maluko x Wellington Turman

Card preliminar
Serginho Moraes x James Krause
Ricardo Carcacinha x Eduardo Garagorri
Francisco Massaranduba x Bobby Green
Warlley Alves x Randy Brown
Douglas D’Silva x Renan Barão
Ariane Lipski x Adversária a definir
Vanessa Melo x Tracy Cortez

* Por Yago Rédua

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade