Faixa-preta há 13 anos, preparador físico Ítallo Vilardo recebe diploma de terceiro grau na faixa preta de Jiu-Jitsu; confira

Publicado em 17/12/2019 por: Yago Redua
Faixa-preta há 13 anos, preparador físico Ítallo Vilardo recebe diploma de terceiro grau na faixa preta de Jiu-Jitsu; confira A cerimônia de graduação do preparador físico aconteceu no último fim de semana, no Rio (Foto arquivo pessoal)

publicidade

Preparador físico de diversos atletas de MMA e Jiu-Jitsu, Ítallo Vilardo também é faixa-preta na arte suave e, no último sábado (14), pegou diploma de terceiro grau. Em uma publicação no Instagram, o professor contou que não dava muita importância para a questão da diplomação da IBJJF, mas que, após orientação de Muzio de Angelis, entendeu o valor que tem e foi em busca do reconhecimento – já que recebeu o terceiro grau em 2015.

“Esse ano fiz 13 anos de faixa-preta. Demorei a perceber a importância do diploma da IBJJF para o graduado, e com isso demorei em fazer o processo todo para poder enfim receber o diploma de 3º grau da maior entidade de Jiu-Jitsu do mundo. Resolvi fazer esse ano. Foram alguns meses esperando e passando por toda uma burocracia até receber o diploma das mãos do mestre Muzio de Angelis, pessoa a quem tenho muito respeito e consideração”, escreveu Ítallo na rede social, que prosseguiu:

“Muzio não só assinou meu diploma, mas também ajudou bastante em todo processo no reconhecimento dos anos que tenho na faixa, fica meu grande agradecimento a ele, sua ajuda foi fundamental”, destacou.

Ao longo do texto, Ítallo ainda agradeceu as pessoas que fizeram parte da sua caminhada na arte suave.

Confira a publicação abaixo:

View this post on Instagram

Esse ano fiz 13 anos de faixa preta. Demorei a perceber a importância do diploma da IBJJF para o graduado, e com isso demorei em fazer o processo todo para poder enfim receber o diploma de 3o grau da maior entidade do mundo. Resolvi fazer esse ano. Foram alguns meses esperando e passando por toda uma burocracia até receber o diploma das mãos do Mestre Muzio, pessoa a quem tenho muito respeito e consideração. Muzio não só assinou meu diploma mas também me ajudou bastante em todo o processo para o reconhecimento dos anos que tenho na faixa, fica meu grande agradecimento a ele, a sua ajuda foi fundamental. Não poderia deixar de agradecer também a todos os Mestres e professores de lutas que passaram pela minha trajetória, em especial ao Leonardo Castello Branco, pessoa a quem me conduziu por muitos anos, desde a faixa azul até ser graduado por ele faixa Preta. Outras pessoas tiveram muita importância em todo o processo, como Jota (que me deu a azul) e ao Marcos Escobar (que hoje em dia é minha maior ligação com as minhas origens, raiz), Alexandre Dantas, Welington Megaton que foi o professor que inspirou aquele garotinho que entrou na academia ainda criança por volta de 1985/6 e me orientou por muitos anos, talvez sem a base dele, eu tivesse desistido logo depois. Aos professores Celsão e Jomar Carneiro (judô Flamengo), Ao Grande Mestre Roberto Leitao pessoa a quem tive o prazer de aprender muitos detalhes e conceitos que são fundamentais nas lutas. Rodrigo Comprido que era um dis meus ídolos quando comecei no Jiu Jitsu, e foi uma pessoa que me ajudou muito e me ensinou muito Jiu Jitsu depois da faixa marrom e sempre me ajudou muito em diversos outros aspectos e hoje em dia tenho o prazer de chamar de amigo, assim como José Mário Esfiha. E ao final todos os meus alunos e pessoas que já tive o prazer de ensinar, garanto que aprendi mais com vocês do que vocês imaginam. Espero que as semente das lutas tenha sido plantada em vocês e que consigam entender o verdadeiro sentido de ser um artista marcial, principalmente (para aqueles que já alcançaram o feito) o verdadeiro sentido de ser um faixa Preta. Obrigado as meus alunos e amigos que puderam comparecer. #bjj

A post shared by ItalloVilardo (@itallovilardo) on

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade