Invicta, Marina Rodriguez mira ‘luta da noite’ contra Calvillo no UFC Washington: ‘Vou colocar a mão mais certeira’

Publicado em 06/12/2019 por: Mateus Machado
Invicta, Marina Rodriguez mira ‘luta da noite’ contra Calvillo no UFC Washington: ‘Vou colocar a mão mais certeira’ Marina Rodriguez vai em busca de sua terceira vitória consecutiva no UFC (Foto: Reprodução/Instagram)

publicidade

* Invicta em sua carreira no MMA, com 12 vitórias, Marina Rodriguez iniciou sua trajetória no Ultimate de maneira promissora, com duas vitórias e um empate, que a levaram rapidamente ao nono lugar no ranking da categoria peso-palha da organização. Neste sábado (7), em duelo contra Cynthia Calvillo no card do UFC Washington, a brasileira, em caso de novo triunfo, pode se aproximar de vez do Top 5 da divisão.

Animada com o bom momento em sua carreira, a atleta, de 32 anos, conversou com a TATAME e, questionada sobre seus primeiros duelos na organização, revelou que a intenção no UFC, desde o início, foi enfrentar lutadoras que a levassem rapidamente à uma posição de destaque no peso-palha, como em duelos diante de Jessica Aguilar e, mais recentemente, Tecia Torres.

“Desde o momento que a gente assinou contrato com o UFC, entramos com objetivo de lutar com as melhores para poder ter essa evolução e, vencendo, ter esse crescimento mais rápido. A gente não quer perder tempo com lutas mais fáceis, nós queremos trabalhar, evoluir e lutar com as top’s. Desde minha estreia, consigo ver minha evolução a cada luta, me sinto cada vez mais segura dentro do octógono”, declarou a gaúcha.

Confira a entrevista completa com Marina Rodriguez:

– Preparação para o duelo com Cynthia Calvillo

Na preparação para essa luta, a gente emendou com a preparação da última luta, que foi em agosto, contra a Tecia Torres. A gente já voltou aos treinos focados para uma possível luta em dezembro, e foi o que aconteceu. Apenas iniciamos a parte de estratégia a partir do momento que soubemos a adversária. Me sinto muito bem preparada e pronta para fazer uma grande luta no sábado.

– Como você analisa o jogo da sua adversária para essa luta?

Ela tem duas opções: partir para a trocação franca comigo, porque pelo o que eu vi, ela fez uma parte do treino na Tailândia, então se ela partir para a luta em pé, certamente vai ser a melhor luta da noite. Outro plano dela pode ser tentar colocar para baixo, o que todas as minhas adversárias vêm tentando fazer contra mim. Estou procurando treinar muito para isso e sinto que evoluí na minha defesa de quedas, mas me sinto pronta para lutar também no chão, se for o caso.

– Início no UFC com duas vitórias e um empate

Desde o momento que a gente assinou contrato com o UFC, entramos com objetivo de lutar com as melhores para poder ter essa evolução e, vencendo, ter esse crescimento mais rápido. A gente não quer perder tempo com lutas mais fáceis, nós queremos trabalhar, evoluir e lutar com as top’s. Desde minha estreia, consigo ver minha evolução a cada luta, me sinto cada vez mais segura dentro do octógono. Venho treinando muito bem e estamos aptos a fazer mais uma boa luta neste sábado.

– Em caso de vitória, espera encostar no Top 5 da categoria peso-palha?

Com certeza, vencendo essa luta de sábado de uma forma convincente, nocauteando ou finalizando, eu devo subir degraus importantes na categoria, já que atualmente sou a nona colocada do ranking. Nossa intenção, com certeza, é chegar um dia ao cinturão, e vencendo bem essa luta, a gente sabe que essa possibilidade ficará ainda mais próxima. Claro que a categoria peso-palha é uma das mais disputadas, mas não necessariamente precisamos lutar com todas até chegar ao topo. A atual campeã, por exemplo, não lutou com todas. Ela enfrentou duas, que eu também venci, e agora conquistou o cinturão. A gente não tem pressa para que aconteça (a disputa de cinturão), vai acontecer naturalmente, e nós sabemos que o UFC está pensando em mim e me vê com grande potencial.

– Como você vê um desfecho da sua parte para essa luta?

Meu treino foi todo baseado em ter as mãos mais certeiras, mais rápidas e mais pesadas. Acredito que consegui evoluir bastante e vou conseguir colocar em prática a mão mais certeira, jogá-la exatamente onde preciso para acontecer o nocaute. Acho que essa foi minha principal evolução, assim como a parte de chão, que está diferente em relação à luta anterior, como a questão da defesa de queda. Estou pronta para seguir vencendo bem.

– Você tem em mente alguma adversária que pretende enfrentar em breve?

O certo, e é o que a gente faz, é pensar luta por luta, e a gente analisa e olha o jogo de todas as atletas do Top 10 para uma possível futura luta. Mas jamais eu vou escolher alguém, estou satisfeita com as escolhas do UFC, então independentemente da disputa de cinturão da Weili Zhang com a Joanna, eu creio que ainda têm alguns atletas à minha frente na minha categoria. Eu vou continuar esperando a oportunidade (por uma disputa de título), sabendo que ela estará cada vez mais próxima. Na hora certa, a oportunidade vai pintar. e eu estarei pronta.

CARD COMPLETO: 

UFC on ESPN 7
Sábado, 07 de dezembro de 2019
Washington, nos Estados Unidos

Card principal
Peso-pesado: Alistair Overeem x Jairzinho Rozenstruik
Peso-palha: Marina Rodriguez x Cynthia Calvillo
Peso-pesado: Stefan Struve x Ben Rothwell
Peso-galo: Aspen Ladd x Yana Kunitskaya
Peso-galo: Cody Stamann x Song Yadong

Card preliminar
Peso-galo: Rob Font x Ricky Simón
Peso-meio-médio: Thiago Pitbull x Tim Means
Peso-pena: Billy Quarantillo x Jacob Kilburn
Peso-pena: Bryce Mitchell x Matt Sayles
Peso-leve: Joe Solecki x Matt Wiman
Peso-palha: Mallory Martin x Virna Jandiroba
Peso-meio-pesado: Makhmud Muradov x Trevor Smith

* Por Mateus Machado

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade