Kaynan comenta conquista do Spyder BJJ: ‘Falaram que se eu passasse pelo Lo, ia perder para o Rodolfo. Calei a boca deles’

Publicado em 25/12/2019 por: Yago Redua
Kaynan comenta conquista do Spyder BJJ: ‘Falaram que se eu passasse pelo Lo, ia perder para o Rodolfo. Calei a boca deles’ Kaynan Duarte foi, se não o maior, um dos maiores destaques do Jiu-Jitsu em 2019 (Foto Vitor Freitas)

publicidade

* Um dos principais nomes do Jiu-Jitsu em 2019, Kaynan Duarte colecionou medalhas de ouro no Mundial da IBJJF e ADCC, além de conquistar o título do GP até 100kg do Spyder BJJ, no último mês de novembro. A final do torneio foi contra Nicholas Meregali, outro grande nome da nova geração que vem se destacando nos últimos anos. Logo após o duelo, nas redes sociais, alguns fãs questionaram o resultado da decisão. Em entrevista à TATAME, o atleta da Atos Jiu-Jitsu deu sua opinião e acredita que fez por merecer o triunfo.

“Muitas pessoas falaram (do resultado final com o Nicholas), mas eu só estou lutando, não sou o árbitro. Acredito que não foi uma das lutas mais motivantes, mais divertidas, mas tive dois ataques contra ele que foram bons. Uma passagem de guarda e uma guilhotina. E ele teve um ataque forte de raspagem e outro nem tanto. Acho que levei a melhor por ter tido um ataque que chegou mais perto da finalização”, analisou.

Sobre o GP, Kaynan venceu no mesmo evento, além de Nicholas, Leandro Lo e Rodolfo Vieira. O lutador de 21 anos comentou sobre a noite histórica: “Muita gente falou que se eu passasse pelo Lo, ia perder para o Rodolfo. Escutei muito isso no ADCC quando ia enfrentar o Buchecha. Calei a boca deles. Eu lembro quando era faixa-azul, assistia ao Rodolfo no World Pro. E na mesma noite ganhei de três campeões mundiais”.

Durante a entrevista, Kaynan Duarte ainda comentou sobre a tática utilizada para lutar com Rodolfo Vieira – hoje atleta do UFC -, seu título no ADCC 2019 e as polêmicas envolvendo o americano Nick Rodriguez.

Confira abaixo a entrevista completa:

– Tática para enfrentar o Rodolfo Vieira

Eu sempre acredito no meu jogo. Sou um lutador bem completo, sabia que era derrubar ele e impor o meu jogo. Coloquei ele em uma guarda que eu gosto de fazer, que é a De La Riva para a double leg X, e aí raspei. Depois disso me senti muito confortável. Eu sabia que ele não ia mais me raspar.

– Polêmicas envolvendo o Nick Rodriguez

Só fiz uma brincadeira, porque ele falou algumas coisas antes da final, que era o melhor, o mais forte, mais rápido. Na minha categoria, a galera era muito forte. São mais fortes por cima. Mas eu mostrei que sou completo por baixo e por cima. Não é tanto uma rivalidade com o Nick Rodriguez, porque eu ganhei todas.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Apparently the jersey swag has its new style backpack, here you can see it being worn by the model @nickyrod247 , get yours today @progressjj

Uma publicação compartilhada por Kaynan (@kaynanduarte) em


– Impacto do título do ADCC na carreira

O ADCC foi um dos títulos favoritos que eu ganhei. Eu lembro quando ganhei a seletiva ainda de faixa-roxa e lutei meu primeiro ADCC. Eu treinei muito mais do que para esse ADCC 2019 e perdi na segunda luta. Quando eu voltei para esse esse ano, estava muito mais experiente. O tempo que eu treinei no outro não foi em vão. Estava muito bem e com uma experiência bem melhor para conseguir sair vitorioso.

– Olho no absoluto do Mundial da IBJJF

Quero conquistar o absoluto do Mundial e do ADCC. Não é uma realização pessoal minha, mas vou treinar para isso. Cada ano que passar, vou mais experiente para conseguir atingir esses dois objetivos.

– Análise da dourada temporada de 2019

Esse ano com certeza foi um dos melhores, não me lembro, mas acho que ninguém fez isso no primeiro ano de faixa-preta. Ano que vem eu vou voltar com tudo. Vou me preparar mais ainda. Não vou me sentir confortável e quero entregar as melhores lutas para o público, quero ter as melhores performances.

* Por Yago Rédua

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade