Pedrita recebe quatro meses de suspensão da USADA após ‘contaminação acidental’, celebra resultado e projeta retorno ao UFC

Publicado em 22/12/2019 por: Diogo Santarém
Pedrita recebe quatro meses de suspensão da USADA após ‘contaminação acidental’, celebra resultado e projeta retorno ao UFC Pedrita estará de volta ao octógono no próximo dia 22 de fevereiro na Nova Zelândia (Foto Reynaldo Felix)

publicidade

Cortada do UFC São Paulo, no último dia 16 de novembro, Priscila Pedrita foi flagrada em um exame antidoping por uso do diurético “hidroclorotiazida”. Porém, a brasileira recebeu uma ótima notícia nesta semana. A USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) analisou seu caso e anunciou uma punição de apenas quatro meses para Pedrita. Na ocasião do “doping”, a lutadora explicou que passou mal e foi medicada por sua própria mãe com um remédio para pressão cuja substância é proibida pela agência.

“Saiu o resultado do caso e, felizmente, foi o melhor possível. Imaginei que ficaria um ano ou mais suspensa, mas eles viram que não foi má intenção, eu realmente passei mal, então recebi quatro meses de punição, retroativos. A partir de março estou pronta para voltar à ação”, declarou a lutadora à TATAME.

Com sua sentença definida, Pedrita agora busca se recuperar no UFC. Até o momento, a peso-mosca tem três lutas e três derrotas, porém, segue confiante para reverter o momento ruim na próxima luta.

“Não teve a luta no UFC São Paulo, mas eu não parei de treinar, participei de eventos de Jiu-Jitsu, medalhei, então estou ativa, buscando evolução no chão, uma parte que eu tenho mais dificuldade. Estou preparada para lutar na hora que o UFC me chamar. Com uma vitória, se Deus quiser, renovo meu contrato. Se eu puder escolher, quero lutar em Brasília (dia 14 de março), mas aonde eles me colocaram, eu estarei lá”.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade