Três anos após sofrer dois acidentes de moto, ex-vaqueiro e ordenhador volta ao MMA com vitória: ‘Não pensei em desistir’

Publicado em 04/12/2019 por: Mateus Machado
Três anos após sofrer dois acidentes de moto, ex-vaqueiro e ordenhador volta ao MMA com vitória: ‘Não pensei em desistir’ Daniel Santa Cruz retornou de maneira triunfal ao MMA no último fim de semana (Foto arquivo pessoal)

publicidade

A vida do lutador Daniel “Santa Cruz” Rodrigues não foi fácil. De origem humilde, ele perdeu o pai, assassinado, quando tinha apenas 5 anos, e sua mãe, sem condições de criá-lo, o deixou com os seus avós. Criado na roça, ele trabalhou até os 20 anos no sítio da família como vaqueiro e ordenhador, entre outros trabalhos na agricultura. Após perder seu avô, ele decidiu partir para a capital do Rio Grande do Norte e tentar a vida como lutador de MMA. Com um início de carreira promissor, ele conquistou seis vitórias e sofreu apenas uma derrota, até que dois acidentes de moto o deixaram por três anos longe do cage. Mas, no último sábado (30), pelo Natal Fighting Championship, ele voltou a fazer o que ama e conquistou a sétima vitória no MMA.

“Fui criado no interior, trabalhando com os meus avós e fazendo de tudo um pouco. Com 20 anos, logo após perder o meu avô, eu decidi vir para a capital e me tornar lutador. Já tinha feito duas lutas no interior e, na terceira, conheci o mestre do Patrício Pitbull e ele me chamou para treinar na Pitbull Brothers. Foi muito difícil, e continua sendo. Até hoje eu tenho suporte do Patrício. Passei cinco anos morando na casa dele. Se eu estivesse em uma grande organização, certamente hoje estaria vivendo só da luta. Mas, enquanto esse dia não chega, só tenho a agradecer por conseguir voltar a lutar. Estou muito feliz com a minha vitória e espero em breve fazer uma nova luta, estou ansioso”, disse Santa Cruz, hoje muito mais calejado.

Aos 28 anos de idade, o potiguar encarou a luta no final de semana como uma retomada na carreira. Os acidentes sofridos em 2014 e em 2017 quase colocaram um ponto final em sua curta trajetória no MMA. Mas mesmo desacreditado de que voltaria a lutar, ele nunca pensou em desistir e perseverou.

“Eu não bebo e não fumo. Nas duas vezes que me acidentei, foi indo para o trabalho. A primeira eu bati em uma vaca na BR. Quebrei um braço e o outro braço tive hemorragia e precisei fazer uma raspagem no osso. Consegui me recuperar, fiz bastante fisioterapia e já estava voltando a lutar, até que eu sofri um segundo acidente de moto. Novamente estava indo para o trabalho na BR, mas dessa vez foi um motorista embriagado que me atingiu. Depois dos dois acidentes de moto eu achei que não fosse mais voltar a lutar, mas Deus me deu forças para vencer essa batalha. Nunca pensei em desistir, isso não”, contou.

Feliz por voltar a lutar e com mais uma vitória no currículo, Santa Cruz agora sonha alto. Com três vitórias seguidas, ele espera embalar de vez para ganhar em breve uma oportunidade no cenário internacional.

“Quero ter a oportunidade de mostrar o meu trabalho fora do Brasil. Aqui no Brasil muitos lutadores não aceitam lutar comigo e os eventos não pagam bem. Não tem como sobreviver do esporte assim. Essa vitória foi o primeiro passo. Quero seguir vencendo e alimentando esse sonho. Sei que a minha hora chegará”.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade