Campeão do Bellator, Rafael Lovato Jr. anuncia pausa na carreira para tratamento de doença rara; saiba mais

Publicado em 31/01/2020 por: Mateus Machado
Campeão do Bellator, Rafael Lovato Jr. anuncia pausa na carreira para tratamento de doença rara; saiba mais Atual campeão dos médios, Lovato Jr. precisará pausar carreira para tratar doença (Foto: Bellator MMA)

publicidade

Atual campeão peso-médio do Bellator, Rafael Lovato Jr. revelou na última quinta-feira (30) que foi diagnosticado com cavernoma, uma rara doença – que afeta uma em cada 200 pessoas da população mundial -, e que está relacionada à má formação dos vasos sanguíneos na região do cérebro.

A doença foi detectada no lutador após a realização de uma tomografia antes de sua luta contra Gegard Mousasi no Bellator 223, em junho do ano passado, onde saiu vencedor por decisão majoritária após cinco rounds de luta e conquistou o título peso-médio da organização. Em entrevista ao programa “Joe Rogan Experience”, o americano revelou que, após o resultado do exame, feito nos Estados Unidos, não obteve liberação para lutar. Desta forma, o lutador procurou por especialistas no Brasil, até conseguir a documentação necessária para entrar no cage.

“Isso é algo muito raro e único. Ninguém sabe muito sobre (a doença). Eu não estou me aposentando oficialmente, mas estou do lado de fora no momento. Estou me consultando com muitos médicos e buscando aprender mais sobre isso. Obviamente, quero continuar lutando, tenho a esperança que, se eu continuar a me consultar e conseguir mais conhecimento, possa continuar lutando”, disse Lovato, que tem 36 anos e está invicto no MMA, com 10 vitórias.

Faixa-preta de Jiu-Jitsu e campeão mundial pela IBJJF, o americano afirmou ainda que, semanas após a vitória sobre Mousasi, realizada em Londres, na Inglaterra, a Comissão Atlética local entrou em contato com o lutador, salientando que, após novos estudos feitos, consideraram que foi um erro liberá-lo para lutar no evento em questão. Diante do atual panorama, Lovato está em busca de opiniões de especialistas para mais detalhes sobre o caso, que segue sem uma conclusão.

“Se realmente não for seguro e eu não for liberado nunca, eu finalmente cheguei a um lugar onde eu consigo aceitar isso e eu vou seguir com a minha vida. Se eles (Bellator) precisarem marcar uma luta para determinar um novo campeão, está tudo bem. Vou fazer tudo que posso para ser aprovado para retornar. É meio que um período de indefinição”, concluiu.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade