Dominick projeta retorno em 2020 e manda recado a Cejudo: ‘Se quer ser o melhor, passe por mim’; veja

Publicado em 12/01/2020 por: Mateus Machado
Dominick projeta retorno em 2020 e manda recado a Cejudo: ‘Se quer ser o melhor, passe por mim’; veja Dominick Cruz não luta desde 2016 e voltará em disputa de título contra Cejudo (Foto reprodução Instagram)

publicidade

Sem lutar desde dezembro de 2016, quando foi derrotado por Cody Garbrandt, Dominick Cruz reinou por muitos anos na categoria peso-galo do UFC, no entanto, a série de lesões que sofreu nos últimos anos impediram a continuidade da supremacia do americano na divisão. Pouco mais de três anos depois, a divisão agora tem Henry Cejudo como novo “rei”, mas Dominick está disposto a mudar esse panorama.

Ciente de sua longa inatividade do MMA, Cruz já planeja seu retorno ao octógono do Ultimate e sabe que terá um desafio enorme pela frente na busca pela reconquista do cinturão. Atual campeão dos galos, Cejudo abriu mão do cinturão peso-mosca que estava em sua posse e agora pretende concentrar seus esforços em manter o título nos 61kg. Com o título de campeão olímpico em seu vitorioso currículo, Henry se considera o “melhor de todos os tempos”, mas Dominick afirma que o lutador precisa vencê-lo antes para se autoproclamar dessa forma.

“Estou em uma situação semelhante à de Nate Diaz (que vinha de um longo tempo sem lutar). Henry Cejudo me provoca, então por que eu iria querer lutar com mais alguém? Ele é o dono do cinturão, é campeão olímpico e pensa ser o melhor nos 57kg e 61kg. É o cara a ser batido e acredita ser o melhor de todos os tempos. Mas, para isso, ele precisa me vencer. Estou finalmente saudável, então vamos fazer isso. Nós dois operamos o ombro, somos do Arizona e fomos da mesma equipe nacional de wrestling, ou seja, eu conheço o estilo dele. Sei tudo do passado dele e como ele cresceu”, disse Dominick Cruz, em entrevista ao programa “Food Truck Diaries”.

Campeão da categoria peso-galo em duas oportunidades, o americano acredita que 2020 será o ano de seu retorno e projeta voltar a atingir o ritmo dos seus áureos tempos. Ao falar novamente sobre Cejudo, Dominick acredita que o atual detentor do título da divisão deseja enfrentar José Aldo para se manter na “zona de conforto”.

“Estou voltando em seis meses. Estou saudável e vou lutar esse ano o máximo possível. Aprendi muito e estou focado no meu retorno, sem me preocupar com as coisas que não posso controlar. Lutar comigo faz de você o melhor da divisão, caso você me derrote. Por isso que Cejudo está querendo lutar com o (José) Aldo, que perdeu para o Marlon Moraes, que ele já venceu. Ou seja, isso deixa ele na zona de conforto. Eu perdi há três anos (para Cody Garbrandt), mas estava muito bem antes. Meu estilo de luta não é convencional, e isso torna uma luta comigo muito mais difícil para Cejudo”, concluiu o ex-campeão, que atualmente está com 34 anos e possui um cartel de 22 vitórias e apenas duas derrotas.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade