Presidente da FJERJ faz balanço da temporada de 2019 do Judô no Rio de Janeiro e projeta 2020; confira

Publicado em 03/01/2020 por: Yago Redua
Presidente da FJERJ faz balanço da temporada de 2019 do Judô no Rio de Janeiro e projeta 2020; confira Jucinei Costa é o presidente da FJERJ e fez um balanço do ano de 2019 para o Judô do Rio (Foto: Divulgação/FJERJ)

publicidade

Presidente da FJERJ, Jucinei Costa fez um balanço da temporada de 2019 do Judô no Estado do Rio de Janeiro. O Circuito Estadual, principal competição de alto rendimento, terminou com dez agremiações chegando na marca de 100 medalhas. Além disso, dois árbitros, Marcelo Colonna e Gerson Paulino, receberam designação de FIJ A, o mais alto nível da arbitragem internacional – onde se juntaram ao superintendente da FJERJ, Jeferson Vieira.

O Rio também foi o segundo estado com mais medalhas nos campeonatos brasileiros da CBJ, enquanto dois atletas, Yasmim Lima (Instituto Reação) e Cleyanderson Silva (Jequiá Iate Clube), foram campeões do ranking nacional da CBJ em suas respectivas categorias. Mas tem ainda muito mais: competições de kata, de veteranos, o Torneio de Iniciantes, o Circuito Rio de Janeiro e as etapas do Circuito Estadual.

“Estamos conseguindo recolocar o Judô Rio realmente forte no cenário nacional como um dos principais estados. É a nossa principal missão. Sabemos que a nossa federação não é composta apenas do cenário competitivo, precisamos olhar para todos os braços, mas o que aparece mais são os resultados nos campeonatos nacionais e o fato de colocarmos atletas nas seleções nacionais para que representem o Brasil. Sobretudo nas Olimpíadas, grande foco em 2020, para que nós tenhamos representatividade. Então, todos os aspectos pensados pela nossa gestão vão somando pontos e benefícios para que a gente possa chegar a esse ponto”, declarou Jucinei.

No que diz respeito as metas de 2020, esclareceu um pouco os planos. “Temos metas de gestão. Já fizemos reunião com os coordenadores dos núcleos regionais, juntamos todos para passar metas para cada região e elas culminam com um maior número de atletas nas seleções brasileiras para levar o Rio de Janeiro aos lugares mais altos do pódio”, finalizou.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade