Diretor de Departamento da FKBERJ relembra trajetória no Kickboxing e avalia crescimento do esporte no Rio; veja

Publicado em 18/02/2020 por: Mateus Machado
Diretor de Departamento da FKBERJ relembra trajetória no Kickboxing e avalia crescimento do esporte no Rio; veja Nome importante da FKBERJ, Marcelo Marinho falou sobre a evolução do esporte (Foto: Divulgação)

publicidade

A Federação de Kickboxing do Estado do Rio de Janeiro (FKBERJ) viu seu Departamento Profissional dar um grande salto para o sucesso dentro de uma modalidade que vem evoluindo constantemente. Essa caminhada começou quando o Mestre Marcelo Marinho assumiu a Diretoria do Departamento e, desde então, vem desenvolvendo um excelente trabalho junto aos organizadores dos eventos.

Praticante de Kickboxing desde 1996 e faixa-preta na modalidade desde 2006/2007, Marcelo falou sobre sua trajetória no esporte, onde conquistou inúmeros títulos em seu período como atleta e hoje atua como treinador na equipe AUFAM (Associação União Fight de Artes Marciais), que é a associação com mais medalhas de ouro da FKBERJ.

“Comecei a treinar Kickboxing em 1996 com o mestre Marcos Torquato. Comecei a dar aula em 2002 e competi pela primeira vez em 1998, e pude competir em lugares como Chile e Argentina. Sou tetracampeão brasileiro, pentacampeão estadual e campeão Sul-Americano, entre outros títulos. Hoje eu não sou mais lutador, sou treinador da minha equipe, a AUFAM, que com 26 anos de existência, se consolidou como a maior equipe do Rio de Janeiro na modalidade nos últimos três anos e uma das cinco maiores do Brasil”.

O Rio de Janeiro, atualmente, conta com eventos como WRK (Warriors Rio Kombat), Skaus, Strikers Kickboxing, Sampson Kickboxing e K21 Kickboxing, que é onde todos os atletas amadores desejam chegar. Marcelo, que atua na FKBERJ ao longo dos últimos anos, falou sobre como a Federação pôde evoluir com a realização de inúmeros eventos profissionais.

“Eu sempre quis fazer parte e ajudar. Há quase quatro anos, eu fui chamado pelo mestre Capitulino Gomes a fazer parte da diretoria dos eventos profissionais de Kickboxing. Naquela época, a Federação só havia realizado um evento profissional, então o Capitulino me chamou, colocamos mãos à obra e os eventos começaram a fluir. Nós já passamos de mais de 30 eventos profissionais em três anos de existência e isso é muito bom, porque não tinham eventos profissionais de Kickboxing no Rio de Janeiro e hoje nós temos diversos eventos gigantescos. Mas tudo começou lá atrás, com a ajuda dos diretores, com o presidente Capitulino Gomes e, claro, com muito trabalho”, celebrou o casca-grossa.

Faixa Preta 3° Dan (FKBERJ – CBKB – WAKO) e presidente da AUFAM, Marcelo Marinho tem como mestre Marcos Alves Torquato e está sempre ligado nos assuntos que estão diretamente relacionados ao Kickboxing no Rio de Janeiro. Nascido em Anchieta (RJ), Marcelo falou de sua parceria com Capitulino Gomes, presidente da FKBERJ e vice-presidente da Confederação Brasileira de Kickboxing (CBKB), e da expectativa para a realização do Campeonato Brasileiro, que este ano será realizado no Rio de Janeiro, em junho.

“Eu acredito que o presidente Capitulino Gomes vem se empenhando há muitos anos para ver o Kickboxing crescer. Eu também penso, penso no que vou deixar para as próximas gerações do esporte. Agradeço muito aos grandes mestres de anos anteriores que contribuíram e eu tento fazer minha parte, para que a nova geração que está chegando pegar um esporte diferente. Eu acredito muito num crescimento ainda mais consistente do Kickboxing, que hoje virou olímpico. Nós vamos ter o Campeonato Brasileiro aqui no Rio de Janeiro, 14 anos que não existia, e as coisas estão fluindo, estamos com ótimas perspectivas”, encerrou.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade