Borrachinha diz que vai ‘arrancar a cabeça’ de Adesanya e promete para Dana: ‘Vou salvar a categoria’

Publicado em 09/03/2020 por: Mateus Machado
Borrachinha diz que vai ‘arrancar a cabeça’ de Adesanya e promete para Dana: ‘Vou salvar a categoria’ Após nocautear Paulo Borrachinha, Adesanya simulou ato sexual (Foto reprodução Instagram @borrachinhamma)

publicidade

* Totalmente recuperado de uma lesão no bíceps que o forçou a passar por um procedimento cirúrgico, Paulo Borrachinha assistiu de perto à disputa de cinturão entre Israel Adesanya e Yoel Romero, no último sábado (7), pela luta principal do UFC 248, com a promessa de que enfrentaria o vencedor do duelo. O combate decepcionou à grande maioria dos fãs e, após cinco rounds, o nigeriano foi declarado vencedor por decisão unânime e manteve o cinturão peso-médio.

A postura adotada por Adesanya e Romero durante o confronto surpreendeu e, ao mesmo tempo, desagradou os torcedores, que esperavam por uma luta intensa e repleta de bons momentos. No entanto, ao analisar a disputa pelo título, Paulo Borrachinha não se mostrou surpreso, pelo menos no que se refere ao estilo de luta do atual campeão dos médios. Em entrevista à TATAME, o brasileiro, segundo colocado no ranking da divisão, não perdeu a oportunidade de provocar o nigeriano.

“Eu já sabia que o Adesanya era um medroso e frouxo, porque se você fizer uma leitura inteligente dos fatos, vai ver que ele desafiou o Jon Jones, o Jones aceitou, o Dana White, todo mundo aceitou e ele correu, pedindo dois anos para treinar, para depois lutar com o Jon Jones. Quer dizer, basicamente quando o Jon Jones não estiver mais na ‘ativa’. Além disso, ele evitou lutar comigo por causa de um mês de diferença. Eu falei que poderia lutar em abril, mas ele quis lutar em março com o Romero, porque ele estava evitando uma luta comigo, com medo de lutar. Então, eu já tinha previsto o tipo de lutador que ele é, antes mesmo dessa luta dele contra o Romero acontecer. Agora, todo mundo sabe, todo mundo viu a luta e percebeu que ele tem medo de caras que têm poder de nocaute, por isso ele evita tantas lutas, ficou provado. Acredito que ele vai evitar a luta comigo de todas as formas possíveis”, disse o mineiro, invicto no MMA, com 13 vitórias.

Logo após o término do evento em Las Vegas, Paulo Borrachinha conversou com Dana White, presidente do Ultimate. Questionado sobre o teor da rápida conversa com o mandatário, o lutador revelou que Dana se mostrou extremamente irritado com o desempenho de Adesanya e Romero na luta principal do UFC 248. Borrachinha foi além e ainda disse que prometeu ao “Big Boss” que vai “salvar” a categoria dos médios.

“A minha conversa com o Dana White foi clara, ele expôs toda a situação. Ele odiou a luta do Adesanya com o Romero, acredito que talvez tenha até raiva do Adesanya, o que é normal, nenhum dono de evento quer um campeão medroso, um campeão que faz o tipo de luta que o Adesanya fez, que tem medo de lutar. Isso deprecia a marca do evento, deprecia a venda de pay-per-view, o lucro da empresa. Então, o Dana White, não só ele, como todos os dirigentes do UFC, estão, posso dizer, com ódio do Adesanya. Eles querem que eu arranque a cabeça dele, e é o que eu vou fazer. Eu disse para ele não se preocupar, porque vou salvar a categoria”, revelou, para logo em seguida, explicar porque havia saído das dependências da T-Mobile Arena, onde estava acompanhado Adesanya x Romero da primeira fila, antes mesmo da entrevista dos lutadores.

“Eu saí porque os seguranças me tiraram. Eles ficaram com medo de que eu iniciasse uma confusão e pediram para eu aguardar no backstage, se eu quisesse. Como a luta foi horrível, eu preferi sair, após o Dana White chegar e falar que era melhor que eu não aparecesse, porque a luta foi tão ruim que poderia ser ruim para a minha imagem aparecer no octógono junto com aqueles dois após essa luta, que foi um fiasco”.

Sem lutar desde agosto do ano passado, quando derrotou Yoel Romero por decisão unânime no UFC 241, Borrachinha afirmou que já vem treinando sem limitações e que espera disputar o cinturão dos médios contra Israel Adesanya no UFC 252, marcado para acontecer no dia 11 de julho, em Las Vegas (EUA).

“Já estou treinando normalmente, sem nenhuma limitação, e essa luta pelo cinturão vai acontecer no dia 11 de julho, em Las Vegas, com certeza. Essa é a data em que vou me tornar campeão peso-médio do UFC”, projetou o brasileiro de 28 anos, que por fim, deu uma nova “alfinetada” no desafeto Adesanya.

“Eu vi o que já sabia do Adesanya. Eu vi que ele tem medo de uma luta agressiva, vi que ele tem medo de ser nocauteado, vi que ele corre de um confronto direto. Isso não é postura de campeão e eu vou mostrar para ele como é ser um verdadeiro campeão quando dividirmos o octógono na minha próxima luta”, encerrou.

* Por Mateus Machado

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade