Coluna da Arte Suave: a importância de ‘reciclar’ seu Jiu-Jitsu e aproveitar os treinamentos para testar novas posições

Publicado em 11/03/2020 por: Mateus Machado
Coluna da Arte Suave: a importância de ‘reciclar’ seu Jiu-Jitsu e aproveitar os treinamentos para testar novas posições Em seu novo artigo, o professor Luiz Dias fala sobre a importância de reciclar seu Jiu-Jitsu (Foto divulgação)

publicidade

* Recicle o seu Jiu-Jitsu. Na verdade, é uma ideia para te tirar da sua zona de conforto. A zona de conforto é a zona mais perigosa que temos, pois nos dá a ideia de que está tudo certo. E esse sentimento pode nos incentivar a parar, não estudar e não treinar outras técnicas. Recicle seu Jiu-Jitsu. Se lance em seus próprios desafios. No seu treino, deixe suas finalizações preferidas e busque outras, ou até mesmo aquelas que você viu e não acredita na eficiência dela. Mas tente, experimente, permita-se a arriscar.  Talvez você descubra outras posições que goste e se encaixam bem em seu jogo. 

Faça sua rotina ir mudando, evoluindo. Muitas vezes, treinando com os meus alunos, meu foco não é a finalização, mas experimentar novas posições, novos movimentos e assim vou mudando, acrescentando novas técnicas em minha rotina. Alguns lutadores aqui na minha academia têm resistência a experimentar novas posições. O foco sempre é vencer. Não estão errados, mas o treino na academia é o momento certo para experimentar e ajustar novas posições. Você não vai fazer isso em lutas de campeonatos. 

Treine sem quimono. Existem lutadores que não gostam, mas creio ser importante não ficar dependendo do pano. O treino de No-Gi é outro treino, pois o pano te proporciona diversas pegadas. No início pode ser desconfortável o treino de No-Gi, mas depois de um tempo, você irá perceber como puxa seu giro na luta. Creio que o reciclar no que estou escrevendo é a vontade de sempre querer buscar algo além, expandir seu Jiu-Jitsu. Usar posições com a lapela, buscar armlocks ou qualquer posição que normalmente você não faça. 

Essa é a minha ideia, saber passar tão bem a guarda, como fazer guarda. Reiniciar o ciclo de evolução do seu Jiu-Jitsu. Quando você perceber que já está sem “posições novas” no seu jogo há um tempo, não significa em esquecer suas posições fortes, pelo contrário. A ideia é cada vez mais ter possibilidades de ataques nas suas lutas. A evolução deve ser constante, a vontade de aprender também. Arrisque posições, ainda que você não domine ou falte ajustar nos seus treinos. Não limite o seu treino apenas no foco de vencer. Tire uns treinos para colocar posições novas em prática. Creio que notará como seu Jiu-Jitsu irá evoluir. 

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Oss!

* Por Luiz Dias

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade