Coluna da Arte Suave: em tempos de coronavírus, ‘se não puder mexer o corpo, mexa a mente’; leia o artigo

Publicado em 24/03/2020 por: Mateus Machado
Coluna da Arte Suave: em tempos de coronavírus, ‘se não puder mexer o corpo, mexa a mente’; leia o artigo Professor Luiz Dias falou sobre a pandemia do novo coronavírus (Foto: Ilan Pellenberg)

publicidade

* Todo mundo anda apreensivo nesses dias tão estranhos. A maioria em casa, academias fechadas, campeonatos suspensos e todos esperando e torcendo que essa pandemia vá embora. A maioria dos lutadores, além de treinar Jiu-Jitsu, malham também. A preparação física é importantíssima. Os competidores estão de olho no calendário, atentos às datas e à balança para estar em dia com o peso para poder competir. 

Mas e agora? O código samurai tem uma frase muito interessante: “Enquanto se possa mexer, treine o corpo. Enquanto não se possa mexer, treine a mente.” Nesses dias, temos de estar em casa. Nos protegendo e protegendo a todos para diminuir a propagação do vírus. O vírus é um parasita intracelular obrigatório, ou seja, só se reproduz dentro de uma pessoa. Mas voltando ao nosso foco, como fica o Jiu-Jitsu? Creio que esse tempo devemos olhar para outros lados que são relacionados aos nossos treinos. Vamos otimizar o nosso tempo. Vamos tratar de lesões que não tratamos normalmente por não querer parar de treinar. Vamos dentro das nossas possibilidades, com auxílio da internet e de profissionais, trabalhar a nossa flexibilidade, fazendo alongamentos focados para o nosso Jiu-Jitsu, até mesmo exercícios específicos que não precisem de aparelhos para recuperarmos e mantermos nossos músculos. 

Vamos estudar os vídeos de lutas dos lutadores que gostamos de ver. Ver com olhos de estudo, posição de pegadas e movimentos. Os vídeos de lutas de campeonatos são excelentes para isso. Vamos ler. Existem tantos livros bons que podem auxiliar em nossos treinos. Não se esqueçam, o Jiu-Jitsu começa em nossa mente. Ter equilíbrio e calma é importante para a nossa estratégia de luta. Existem livros como Arte da Guerra, de Sun Tzu, e tantas outras boas leituras, como por exemplo de um monge chamado Thich Nhat Hanh, sobre o Zen. 

A leitura traz conhecimentos que podemos usar dentro e fora dos tatames. Exercícios de Yoga e meditação também são importantíssimos. Escrevendo aqui, podemos listar quantas atividades que, por falta de tempo, não fazemos e nem experimentamos. Talvez seja a hora de dar uma oportunidade a essas atividades. Certamente ficaremos surpresos com o ganho que teremos, e certamente, ao acabar essa quarentena, voltaremos diferentes para os treinos, com mais vontade do que nunca para treinar e com a mente atenta e mais focada. 

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Oss!

* Por Luiz Dias

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade