Coluna da Arte Suave: treino realmente não se comenta? Professor Luiz Dias dá sua opinião sobre o tema

Publicado em 03/03/2020 por: Mateus Machado
Coluna da Arte Suave: treino realmente não se comenta? Professor Luiz Dias dá sua opinião sobre o tema Em seu novo artigo, o professor Luiz Dias fala sobre a questão de comentar treinos (Foto reprodução)

publicidade

* Em uma conversa, eu ouvi uma frase falada por muitos: “Não se comenta treino”. Fiquei pensando… por quê não? Não posso comentar meus treinos com os meus amigos? Creio que o problema não é comentar, acredito que o errado é falar mal. Criticar alguém, tentar desqualificar um lutador, como também em qualquer segmento das nossas vidas, isso sim, nunca é certo fazer. Comentar um treino, alguém pode te dar uma opinião, um ponto de vista que você não tinha pensado, uma solução melhor do que a sua, ou até o que você não fez e perdeu, sendo finalizado. 

É um assunto polêmico. Você pode comentar um treino sem necessariamente estar falando mal de um lutador. Comento os meus treinos com os meus alunos e treinos que vejo deles. Eu não vejo mal nenhum nisso. Tudo é a maneira como se comenta e como se faz esse comentário. Comentar entre seus alunos elogiando uma luta de um outro aluno acho até um fator motivacional. Criticar por criticar é um outro aspecto, é errado em qualquer situação. Qual professor não fica feliz em ver o desenvolvimento e a evolução do seu aluno? Certos comentários, é claro, você faz em particular com o respectivo aluno orientando, corrigindo alguma falha, mas uma resenha no pós-treino pode trazer boas ideias, melhorias de estratégia ou aprendizado de novas finalizações ou movimentos. 

Sabemos identificar um comentário construtivo, um comentário de elogio e até mesmo quando um amigo faz um comentário para corrigir uma falha que viu em sua rotina. Gosto de comentar os treinos que vejo. Ajuda o desenvolvimento dos lutadores. Até elogios em demasia atrapalham, o lutador pode pensar que não tem mais como evoluir. Quantos são surpreendidos e finalizados por lutadores que não eram favoritos? 

Na minha opinião, comentar treinos entre amigos ou alunos pode ser um bom caminho para todos evoluírem. Muitas vezes procuro amigos que viram o meu treino ou que acabaram de lutar comigo e pergunto: “O que achou da minha luta? O que acha que posso melhorar?”. Eu não vejo nada demais. Vejo como uma boa chance de escutar uma observação, um comentário, tirar lições e orientar no que posso e devo melhorar. Enfim, esse é o meu pensamento, sem pretensão nenhuma.

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Oss!

* Por Luiz Dias

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade