Com portões fechados, UFC Brasília tem Do Bronx, Demian x Durinho, Johnny Walker e mais; confira

Publicado em 14/03/2020 por: Mateus Machado
Com portões fechados, UFC Brasília tem Do Bronx, Demian x Durinho, Johnny Walker e mais; confira Duelo entre Kevin Lee e Charles do Bronx será a atração principal do UFC Brasília (Foto divulgação UFC)

publicidade

Foi uma semana repleta de mudanças e incertezas em razão da pandemia do Novo Coronavírus em inúmeros países, no entanto, o UFC Brasília está confirmado e acontece neste sábado (14), no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília, a partir das 16h (horário de Brasília), duas horas antes do que estava previsto. A alteração mais importante foi anunciada ainda na última quinta-feira (12), quando foi decidido que o evento será realizado com portões fechados. Desta forma, os torcedores que compraram ingressos para assistir ao show poderão pedir reembolso a partir de segunda-feira (16).

Efeito coronavírus: após acordo com responsáveis, UFC Brasília acontecerá com portões fechados

Motivado pelo coronavírus, Dana anuncia trocas no UFC; ingressos de Brasília serão reembolsados

Com o evento confirmado, as atrações, obviamente, ficam para as grandes lutas do card. Na luta principal, vivendo a melhor fase de sua carreira, Charles do Bronx terá a grande responsabilidade de liderar um evento no Brasil, desta vez enfrentando o americano Kevin Lee. No co-main event, um encontro de feras do Jiu-Jitsu. Também vivendo uma grande fase, Gilbert Durinho terá pela frente o experiente Demian Maia, um duelo de dois exímios faixas-preta, que promete ser um dos melhores combates do card.

Recheado de brasileiros, o UFC Brasília vai contar ainda com outras ótimas atrações para os fãs de MMA. Nomes como Renato Moicano, Johnny Walker, Francisco Massaranduba, Amanda Ribas, Jussier Formiga, Elizeu Capoeira, Rani Yahya, entre outros, estão confirmados no card e a expectativa é de confrontos de altíssimo nível, com os gringos prometendo não dar “vida fácil” aos atletas brasileiros.

Do Bronx lidera card no Brasil 

Recordista de finalizações na história do UFC, com 13 no total, o peso-leve Charles do Bronx (28-8-0) lidera o card do UFC Brasília neste sábado. O brasileiro vem em uma impressionante sequência de seis vitórias dentro da organização – a última, um nocaute sobre Jared Gordon, em novembro, em São Paulo. Após a luta, o paulista, 13º entre os leves, aproveitou a oportunidade para pedir novamente um adversário ranqueado.

O pedido surtiu efeito e Kevin Lee (17-5-0), oitavo da divisão, foi escolhido como seu oponente. O americano, que tem no currículo triunfos sobre os brasileiros Edson Barboza e Francisco Massaranduba, vem de vitória por nocaute sobre Gregor Gillespie, em novembro.

“Eu sempre lutei em busca de um sonho, que é o de me tornar campeão. E os recordes começaram a surgir de forma natural. Hoje, sou o recordista de finalizações e estou a uma luta de empatar com o Cerrone no maior número de vitórias por nocaute ou finalização. Acho que quando a gente sonha e deixa fluir, as coisas começam a acontecer. Ele é um cara duro, trabalha bem o Boxe, o Wrestling, um jogo que casa muito bem comigo. Eu imagino que ele vai tentar manter a luta em pé e vai se frustrar, já que meu jogo está melhor. Aí ele vai tentar me colocar para baixo e vai deixar que eu faça o que faço de melhor”, disse o brasileiro.

 

Ver essa foto no Instagram

 

INTENSO! 🔥 @CharlesdoBronxs 🇧🇷 e @MotownPhenom 🇺🇸 fazem a luta principal do #UFCBrasilia, neste sábado (14), a partir das 16h.

Uma publicação compartilhada por UFC (@ufc_brasil) em

Duelo de faixas-preta no co-main event 

A luta co-principal da noite promete dividir os fãs de MMA, principalmente os apaixonados por Jiu-Jitsu. Atual número cinco entre os meio-médios, Demian Maia (28-9-0) vem de três vitórias seguidas. Em sua última aparição, no UFC Singapura, o brasileiro finalizou o americano Ben Askren. Com mais duas lutas no contrato, Demian já declarou que está perto de pendurar as luvas e que gostaria de encerrar a brilhante carreira com outros dois triunfos. Mas o niteroiense Gilbert Durinho (17-3-0) está pronto para impedir a festa. Décimo segundo da divisão até 77kg, o atleta vive um bom momento desde que optou por subir de categoria, com duas vitórias em duas lutas.

“Apesar do Jiu-Jitsu excelente, eu o vejo mais como um trocador dentro do MMA e acho que é por esse caminho que ele vai tentar levar a luta.  Não foi uma luta que pedi, mas entendo que faz sentido dentro do UFC. Hoje, os brasileiros representam a segunda maior nacionalidade dentro do UFC, então faz sentido que cada vez mais essas lutas aconteçam. Tenho mais duas lutas do meu contrato e a ideia é encerrar a carreira depois disso, mas sempre depende do resultado da luta. Depois deste sábado, terei isso mais claro – seja em caso de vitória ou derrota”, afirmou Demian Maia.

“Eu sempre tive uma grande admiração pelo Demian, então estou abraçando com tudo essa oportunidade. Eu jamais imaginei que teria a chance de recebê-la um dia. A expectativa é a melhor possível, sinto que dominarei as principais ações. Eu acho que o Brasil é um país de guerreiros e é sempre chato enfrentar um outro guerreiro. Mas estamos em um nível muito alto e apenas um se tornará campeão. Para chegar lá em cima, temos que lutar com os melhores”, reforçou Gilbert Durinho.

 

Ver essa foto no Instagram

 

🇧🇷🥋🇧🇷 Como controla a ansiedade para essa luta, hein?! O primeiro combate do #UFCBrasilia começa às 16h deste sábado (14).

Uma publicação compartilhada por UFC (@ufc_brasil) em

Promessas em ação 

Em alta no UFC, a mineira de Varginha Amanda Ribas (8-1-0) estará em ação no Ginásio Nilson Nelson. Depois de vencer Mackenzie Dern em outubro, Amanda enfrenta a canadense Randa Markos (10-7-1) sonhando em entrar no Top 15 da categoria peso-palha.

O peso-meio-pesado Johnny Walker (17-4-0) é outro nome que entra no octógono neste sábado. Desde que foi contratado pelo UFC, foram três vitórias que somaram menos de três minutos, transformando Johnny em sensação dentro da organização. Em sua última aparição, em novembro, acabou sendo parado pelo americano Corey Anderson. Em Brasília, Johnny – atual 10º no ranking – vai enfrentar o ucraniano Nikita Krylov, (26-7-0) 12º da divisão.

CONFIRA OS RESULTADOS: 

UFC Fight Night 170
Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF)

Sábado, 14 de março de 2020

 Card principal
Charles do Bronx finalizou Kevin Lee com uma guilhotina no 3R
Gilbert Durinho derrotou Demian Maia por nocaute técnico 1R
Renato Moicano finalizou Damir Hadzovic com um mata-leão no 1R
Nikita Krylov derrotou Johnny Walker por decisão unânime dos jurados
Francisco Massaranduba derrotou John Makdessi por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Brandon Moreno derrotou Jussier Formiga por decisão unânime dos jurados
Amanda Ribas derrotou Randa Markos por decisão unânime dos jurados
Elizeu Capoeira derrotou Alexei Kunchenko por decisão unânime dos jurados
Rani Yahya e Enrique Barzola empataram
Maryna Moroz derrotou Mayra Sheetara por decisão unânime dos jurados
David Dvorak derrotou Bruno Bulldoguinho por decisão unânime dos jurados
Bea Malecki derrotou Veronica Macedo por decisão unânime dos jurados

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade