Do Bronx finaliza Lee no UFC Brasília e engata sétima vitória seguida; Durinho vence Demian

Publicado em 14/03/2020 por: Yago Redua
Do Bronx finaliza Lee no UFC Brasília e engata sétima vitória seguida; Durinho vence Demian Charles do Bronx chegou ao sétimo triunfo seguido dentro do UFC e quer o title shot (Foto: Reprodução/Twitter)

publicidade

Certamente, a vitória importante de Charles do Bronx – o sétimo triunfo seguido dentro do Ultimate – tornaria o Ginásio Nilson Nelson, no Distrito Federal, um verdadeiro caldeirão na noite deste sábado (14). Por conta avanço do novo coronavírus (Covid-19), o UFC Brasília não teve a presença do público como uma medida de prevenção – primeira vez que isso acontece na história da franquia. Mesmo assim, a torcida brasileira, espalhada por todo país, assistiu a finalização do faixa-preta de Jiu-Jitsu sobre Kevin Lee na luta principal. O peso-leve ampliou o recorde de vitórias por finalização dentro da organização (14).

No co-main event, Gilbert Durinho venceu o experiente Demain Maia por nocaute técnico ainda no primeiro round. Estreante no peso-leve, Renato Moicano finalizou Damir Hadzovic. Outros brasileiros no card principal, Francisco Massaranduba venceu e Johnny Walker voltou a ser derrotado.

Do Bronx finaliza e pede title shot

Charles do Bronx começou apostando mais na luta em pé e chegou a conectar alguns bons golpes em Kevin Lee. No entanto, o confronto foi para o chão e, mais uma vez, o brasileiro teve a maioria das ações ofensivas, mesmo jogando na guarda. O norte-americano ia se defendendo como podia. O paulista manteve o ritmo acelerado no round seguinte, chegou a encurralar Lee na grade e ainda quase finalizou. Na segunda metade do assalto, Kevin se recuperou e trabalhou um pouco o ground and pound.

Já no terceiro assalto, Charles, que parecia mais cansado, tentou aplicar um chute e Lee segurou a perna do brasileiro. Na sequência, Do Bronx pegou o pescoço do norte-americano, encaixou a guilhotina até o oponente bater. Após a interrupção do árbitro Mike Beltran, “Motown Phenom” esboçou uma reclamação, afirmando que não tinha batido. Essa é a sétima vitória seguida do lutador da Baixada Santista no Ultimate e nenhuma foi parar nas mãos dos jurados – são cinco finalizações e dois nocautes.


O brasileiro disse, ainda no octógono, que merece a oportunidade de disputar o cinturão dos leves e que pretende acompanhar in loco a luta entre o campeão Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson no próximo mês, no UFC 249.

Durinho nocauteia Demain no co-main event

Um dos confrontos mais aguardados do UFC Brasília tinha dois grandes nomes do Jiu-Jitsu mundial. Demian Maia, mais experiente, começou aplicando o seu tradicional jogo de grudar no oponente e tentar a finalização. O paulista chegou a pegar as costas de Gilbert Durinho, que se desvencilhou e o confronto voltou a ser disputado em pé. Com um cruzado de esquerda, Burns acertou em cheio o compatriota que sofreu o knockdonw. Durinho mostrou respeito por Demain, mas rapidamente notou que o adversário ainda estava na luta. Desta maneira, o lutador de Niterói aplicou mais alguns golpes até o árbitro Osíris Maia interromper o duelo ainda no primeiro round.

Essa é a quinta vitória seguida de Durinho no peso-meio-médio do UFC e segue em alta. Já Demian, aos 42 anos, viu a sequência de três vitórias se encerrada neste sábado.

Moicano finaliza e volta a vencer no UFC

Se todas as nove lutas anteriores do UFC Brasília foram parar na decisão dos jurados, Renato Moicano não quis ter o mesmo destino e tratou de resolver logo o combate. O brasileiro pegou as costas de Damir Hadzovic e finalizou o bósnio com um mata-leão ainda no primeiro round. Essa luta foi válida pelo peso-leve após brasiliense registrar duas derrotas no peso-pena para o Zumbi Coreano e José Aldo.

Estratégico, ucraniano supera Walker 

Johnny Walker começou o confronto impondo um ritmo muito forte, tentou a tradicional joelhada voadora, mas foi perdendo terreno aos poucos para Nikita Krylov. O ucraniano adotou um jogo de pressão na grade e trabalhou golpes no chão. Assim foi exatamente por boa parte do segundo assalto, no entanto, o brasileiro se desvencilhou e aplicou uma blitz no europeu já nos minutos finais.

Para o último assalto, Nikita foi derrubar Johnny, que caiu por cima. Contudo, o ucraniano reverteu a posição e foi administrando a luta no ground and pound. Desta maneira, Krylov venceu por decisão unânime e se recupera após revés para Glover Teixeira. Já Walker conhece a segunda derrota consecutiva.

Massara domina e garante vitória em casa

Na abertura do card principal, Francisco Massaranduba mostrou toda a sua experiência e teve as melhores ações da luta durante os três rounds. O brasiliense conectou os melhores golpes e deixou John Makdessi fora da zona de conforto. Massara, aos 41 anos, venceu por decisão unânime e conquistou a segunda vitória seguida no peso-leve. O canadense teve interrompida uma sequência de três triunfos seguidos.

CONFIRA OS RESULTADOS: 

UFC Fight Night 170
Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF)

Sábado, 14 de março de 2020

 Card principal
Charles do Bronx finalizou Kevin Lee com uma guilhotina no 3R
Gilbert Durinho derrotou Demian Maia por nocaute técnico 1R
Renato Moicano finalizou Damir Hadzovic com um mata-leão no 1R
Nikita Krylov derrotou Johnny Walker por decisão unânime dos jurados
Francisco Massaranduba derrotou John Makdessi por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Brandon Moreno derrotou Jussier Formiga por decisão unânime dos jurados
Amanda Ribas derrotou Randa Markos por decisão unânime dos jurados
Elizeu Capoeira derrotou Alexei Kunchenko por decisão unânime dos jurados
Rani Yahya e Enrique Barzola empataram
Maryna Moroz derrotou Mayra Sheetara por decisão unânime dos jurados
David Dvorak derrotou Bruno Bulldoguinho por decisão unânime dos jurados
Bea Malecki derrotou Veronica Macedo por decisão unânime dos jurados

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade