Pressionado por três derrotas seguidas, Alex Cowboy quer iniciar reação no UFC 248 e avisa: ‘Essa é a luta da minha vida’

Publicado em 06/03/2020 por: Yago Redua
Pressionado por três derrotas seguidas, Alex Cowboy quer iniciar reação no UFC 248 e avisa: ‘Essa é a luta da minha vida’ Alex Cowboy precisa da vitória para se recuperar dentro do UFC (Foto reprodução Instagram)

publicidade

* Um das figuras mais conhecidas do MMA brasileiro no Ultimate atualmente, Alex Cowboy vai fazer a “luta da vida”, como o próprio definiu, neste sábado (7), no UFC 248, em Las Vegas (EUA). O atleta de Trios Rios, no interior do Rio de Janeiro, vai medir forças com Max Griffin na divisão dos meio-médios e precisa urgente de uma vitória para espantar a má fase após três derrotas seguidas. Em sua última apresentação, contra Nicolas Dalby, Cowboy afirmou que foi prejudicado pelos árbitros, que deram vitória para o oponente por decisão unânime.

“Essa é a luta da minha vida. Eu não posso dar um mole, porque já estou com três derrotas e na última luta fui prejudicado pelos juízes. Vamos pra guerra”, disse Alex à TATAME, que seguiu comentando sobre o camp.

“Foi o camp que eu faço sempre na minha cidade (em Três Rios). Esse foi até um pouco mais puxado, porque vamos lutar com um cara que não podemos dar mole pra ele. É um cara que vai pra cima mesmo. Explorei bastante a parte de chão e da grade. Nesta luta eu não posso ter um erro, sei não estarei fora (dispensado do UFC). Estou pronto para a guerra e só saio de lá carregado. Nós estudamos bastante os erros dele. Ele é um cara nocauteador, mas eu vou atrás do nocaute também”, garantiu o brasileiro.

Sobre “perder e ser dispensado”, Cowboy disse que não quer deixar passar a oportunidade de lutar na maior organização de MMA do mundo, o UFC, e pretende iniciar a retomada para ir em busca do cinturão da categoria até 77kg: “Tem lutador que com uma luta é dispensado, outros que perdem quatro vezes e ficam. Uma derrota a mais, no meu caso, fica muito chato. Eu quero ser campeão do UFC, quero ir atrás desse cinturão. Quero aproveitar esse momento para dar a volta por cima no Ultimate”, apontou Alex.

O ano de 2019, vale lembrar, não foi fácil para Cowboy, que se envolveu em algumas polêmicas fora do octógono, como no caso de agressão contra a sua ex-mulher, além de problemas com a antiga equipe, a TFT. O lutador afirmou que isso teve um impacto negativo nas suas últimas apresentações.

“Tive problemas fora do octógono em 2019. Um foi com a minha ex-mulher, outro com a minha ex-equipe (TFT). Eu tenho que estar focado para essa luta, porque só depende de mim. Eu vou fazer o meu máximo”.

CARD COMPLETO:

UFC 248
T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 7 de março de 2020

Card principal
Peso-médio: Israel Adesanya x Yoel Romero
Peso-palha: Weili Zhang x Joanna Jedrzejczyk
Peso-leve: Beneil Dariush x Drakkar Klose
Peso-meio-médio: Neil Magny x Li Jingliang
Peso-meio-médio: Alex Cowboy x Max Griffin

Card preliminar
Peso-galo: Sean O’Malley x José Quiñonez
Peso-meio-médio: Mark Madsen x Austin Hubbard
Peso-médio: Rodolfo Vieira x Saparbek Safarov
Peso-médio: Gerald Meerschaert x Deron Winn
Peso-palha: Emily Whitmire x Polyana Viana
Peso-pena: Giga Chikadze x Jamall Emmers
Peso-galo: Danaa Batgerel x Guido Cannetti

* Por Yago Rédua

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade