Rodolfo aposta no Jiu-Jitsu para vencer no UFC 248 e destaca nova geração com ‘Kaynan e Meregali’

Publicado em 07/03/2020 por: Diogo Santarém
Rodolfo aposta no Jiu-Jitsu para vencer no UFC 248 e destaca nova geração com ‘Kaynan e Meregali’ Rodolfo Vieira foi um dos nomes de destaque apontados por Werdum (Foto reprodução Instagram @rodolfovieira89)

publicidade

* Multicampeão e um dos principais nomes do Jiu-Jitsu da sua geração, Rodolfo Vieira migrou para o MMA em 2017, estreando com vitória, e desde então somou apenas triunfos até chegar ao UFC. Ao todo são seis em sequência, o último deles contra Oskar Piechota, em agosto do ano passado, quando realizou seu debute no UFC Montevidéu, no Uruguai.

De olho no seu crescimento na divisão dos médios, o faixa-preta retorna à ação neste sábado (7), no UFC 248, em Las Vegas (EUA). Pela frente, Rodolfo terá o russo Saparbeg Safarov, e em entrevista à TATAME, ele projetou o embate, ressaltando a força do seu jogo de chão para sair com o resultado positivo.

“Meu foco principal sempre é no Jiu-Jitsu, usar o que eu tenho de melhor, e pretendo manter assim. Claro que eu treino todos os dias para ser um lutador de MMA completo, outras áreas, mas o Jiu-Jitsu é meu carro-chefe. Se eu puder finalizar todas as minhas lutas até encerrar minha carreira, vou fazer isso”, disse Rodolfo.

“Fiquei muito feliz (com a vitória), estava nervoso para a estreia, foi algo que eu sempre desejei para a minha carreira, estar no UFC, e começar finalizando foi maravilhoso. Agora vou para mais um desafio, tentando relaxar o máximo antes da luta, focado e fazendo acompanhando psicológico, porque sou ansioso”.

Se Rodolfo está invicto no MMA com seis vitórias – cinco por finalização -, Safarov acumula nove triunfos e duas derrotas em seu cartel. No UFC são três lutas e apenas uma vitória, em seu último compromisso, contra Nick Negumereanu, em março de 2019. Para o brasileiro, o jogo do russo não tem segredos.

“Estudei bastante ele (Safarov), assisti principalmente à última luta, ele é um cara que faz um pouco de tudo. Troca, bota pra baixo, tem um bom ground and pound, mas acho que comigo ele vai querer ficar em pé. Ele não vai querer me derrubar, pelo contrário, eu que vou tentar levá-lo para o chão”, afirmou o lutador.

Para o duelo deste sábado, além do desejo de vencer, Rodolfo Vieira terá uma motivação especial. Sua esposa, Juliana, está grávida do pequeno Benício, que tem previsão para nascer pouco depois da luta contra Saparbeg Safarov. Em caso de um novo triunfo, o faixa-preta brasileiro dedicará o resultado ao herdeiro, e prometeu uma comemoração à lá Bebeto na Copa do Mundo de Futebol em 1994.

“É verdade, minha esposa está grávida, e a previsão é nascer pouco depois da luta. O Benício vem aí, estamos muito felizes. Tem sido complicado, porque ela está na reta final da gravidez e eu em camp, mas deu tudo certo. Agora é vencer para homenagear ele, quem sabe (como o Bebeto)”, projetou.

Confira outros trechos da entrevista com Rodolfo Vieira:

– Análise da participação no GP até 100kg do Spyder BJJ

Não fiquei satisfeito… Mas é aquilo, venci minha primeira luta (contra o Anderson Munis) e depois acabei perdendo para o Kaynan (Duarte). Esses caras estão focados 100% no Jiu-Jitsu, então é complicado, um outro nível. Para competir com eles, eu preciso estar focado também, então só volto a lutar Jiu-Jitsu quando sentir que posso me dedicar o suficiente para lutar como eu gosto, da maneira que as pessoas sempre viram.

– Nova geração do Jiu-Jitsu chegando com tudo

Tenho acompanhado bastante e gosto muito. É um processo natural, os novos vêm chegando, conquistando o seu espaço também. O Kaynan Duarte e o Nicholas Meregali são dois dos principais nomes na minha opinião. Lutam muito, com um jogo pra frente, têm tudo para ter uma carreira de sucesso.

– Planos para entrar em ação em 2020 no Jiu-Jitsu e MMA

Ano passado eu fiz apenas duas lutas (de MMA), esse ano quero lutar mais vezes, fazer umas três, quatro lutas, acho que é um bom número. Sobre o Jiu-Jitsu, tive alguns convites para superlutas, todas de grappling, que é o que está em alta, mas não defini nada ainda, por enquanto quero focar no UFC, esse é o objetivo.

CARD COMPLETO:

UFC 248
T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 7 de março de 2020

Card principal
Peso-médio: Israel Adesanya x Yoel Romero
Peso-palha: Weili Zhang x Joanna Jedrzejczyk
Peso-leve: Beneil Dariush x Drakkar Klose
Peso-meio-médio: Neil Magny x Li Jingliang
Peso-meio-médio: Alex Cowboy x Max Griffin

Card preliminar
Peso-galo: Sean O’Malley x José Quiñonez
Peso-meio-médio: Mark Madsen x Austin Hubbard
Peso-médio: Rodolfo Vieira x Saparbek Safarov
Peso-médio: Gerald Meerschaert x Deron Winn
Peso-palha: Emily Whitmire x Polyana Viana
Peso-pena: Giga Chikadze x Jamall Emmers
Peso-galo: Danaa Batgerel x Guido Cannetti

* Por Diogo Santarém

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade