Artigo: artes marciais e os treinos à distância durante o período da quarentena; leia e deixe a sua opinião

Publicado em 23/04/2020 por: Mateus Machado
Artigo: artes marciais e os treinos à distância durante o período da quarentena; leia e deixe a sua opinião Aulas online vem crescendo durante o período de quarentena imposto pelo coronavírus (Foto reprodução)

publicidade

* Neste período de quarentena, muitos professores estão buscando adaptações para a nova realidade, com o intuito de continuar dando suas aulas e orientações. Seja no Jiu-Jitsu, Kung-Fu, Caratê, Judô, Muay Thai, Taekwondo e outros, o objetivo é um só: continuar as aulas.

Sabemos que não é comum dar esses treinamentos onde é essencial o contato físico de forma online, mas não podemos ficar parados. Precisamos usar a criatividade e a tecnologia a nosso favor, como no caso do professor de Muay Thai Fernando da Cruz Miguel, que contou que ele e sua equipe, Team Silveiro, tiveram que se adaptar à realidade. “Dávamos aulas presenciais e fomos para o online, uma mudança drástica”.

Umas das orientações do professor é que seus alunos fiquem em casa, e que tentem manter uma rotina, não se esquecendo da alimentação saudável, pois sabemos que neste período, muitas pessoas têm exagerado em alimentos açucarados e gordurosos, seja por ansiedade ou por falta de perspectivas. Estamos diante do desconhecido, e por ser uma experiência nova, estamos nos adaptando. Não está sendo fácil, por esse motivo, eu volto falar do poder da meditação usada pelos samurais e por muitos profissionais das artes marciais do qual pode nos beneficiar neste complicado período de quarentena.

Nota: diminuição do stress: O papel da meditação é ajudar o praticante a lidar com o estresse sem fugir da dor e do sofrimento de algumas situações, explicou Jon Kabat-Zinn, PhD e diretor da clínica de Redução de Estresse no Centro Médico da Universidade de Massachusetts, Estados Unidos, à Revista Psichology Today. 

“O stress é a resposta às exigências colocadas sobre o corpo e a mente. Quanto mais angustiado pela dor ou ansiedade, pior você vai se sentir e terá consequências fisiológicas”.

“Se você pode aprender a se sentir confortável dentro da dor ou ansiedade, a experiência será completamente mudada. Você não está tentando fazer a dor ir embora”.

Retomando o tema, vamos fazer um breve histórico do que é educação à distância, com o objetivo de nos ajudar nesse período de pandemia, onde o nosso inimigo chamado Covid-19 tem nos assombrado todos os dias. Nunca é demais lembrar que devemos permanecer em casa, lavar as mãos com sabão, usar álcool em gel, evitar aglomerações, manter os ambientes ventilados, não compartilhar objetos pessoais e, por favor, cobrir o nariz e boca ao espirrar ou tossir, entre outras recomendações.

Educação à distância, também conhecida como EAD, é uma modalidade de educação que se utiliza da tecnologia como aliada e intermediária para existir de forma eficaz e impactar de maneira positiva os alunos envolvidos. Na educação à distância, podemos dizer que alunos e professores interagem entre si a partir de uma plataforma online para cursos EAD que possibilita esse diálogo.

Sabemos que os envolvidos neste processo estão separados por tempo e espaço, visto que não é necessário estarem no mesmo ambiente físico e nem ao mesmo tempo. Essas questões são supridas através de um ambiente virtual de aprendizagem para tal, sempre sendo necessário o acesso à internet.

Se você possui uma academia de artes marciais e tem como objetivo criar treinos online, o ideal é fazê-lo sempre a partir de uma plataforma que englobe tudo o que você precisa para ensinar online. Sendo assim, você pode criar e gerenciar orientações, meditações e treinamentos, com um ambiente virtual de aprendizagem simples de se usar. O ideal é que o ambiente virtual de aprendizagem seja de acordo com os interesses do aluno, e o que eles esperam em termos de conteúdo e disposição das informações, se valendo de todos os recursos que a tecnologia pode oferecer neste caso. 

Cada treino, cada orientação, cada meditação precisa estar à disposição dos alunos, onde ele pode ter acesso a diferentes tipos de recursos materiais complementares, biblioteca virtual sobre os melhores lutadores do mundo em forma de aprendizagem, comunicação entre alunos, trocas de informações, professores e alunos através de chat, fóruns e outros. Como diz o professor Fernando, “os alunos estão se adaptando com esse tipo de treino, no qual não é o mais indicado, porém é o que está tendo no momento, pelo fato de ser algo novo, a aceitação está sendo satisfatória”, opinou.

Entrevistado: Fernando da Cruz Miguel (Personal Fight) – (11) 9558-44142 / Instagram @fernandocruzmiguel

Dicas de Leituras:

Quem sou eu? Mônica de Paula Silva, também conhecida como Monica Lambiasi, é graduada em Pedagogia desde 2004. Concursada pela Prefeitura de Embu Guaçu – SP, atua há 13 anos como psicopedagoga clínica, área na qual é pós-graduada desde 2006. Em 2008 concluiu pós-graduação em Didática Superior, e em 2009 concluiu pós-graduação em Educação Especial e Educação Inclusiva. Já em 2017 concluiu pós-graduação em neuropsicopedagoga, e atualmente estuda psicanálise e neurociência. Também é escritora.

Contatos: WhatsApp (11) 99763-1603 / Instagram @lambiazi03

* Por Mônica de Paula Silva

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade