Com luta marcada no Thunder Fight, Klebio ‘Sapo Capoeira’ quer doar bolsa para o Instituto do Câncer de São Paulo

Publicado em 27/04/2020 por: Mateus Machado
Com luta marcada no Thunder Fight, Klebio ‘Sapo Capoeira’ quer doar bolsa para o Instituto do Câncer de São Paulo Klebio ‘Sapo Capoeira’ quer doar bolsa da luta e o que arrecadar de patrocínios para o Instituto do Câncer (Foto reprodução)

publicidade

Uma das principais organizações do MMA nacional na atualidade, o Thunder Fight, assim como outras companhias do esporte, foi afetado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A franquia tinha uma edição marcada para o mês de março, no entanto, precisou cancelar o card que seria realizado em São Bernardo do Campo, São Paulo, por conta da orientação das autoridades de não permitir a realização de eventos esportivos com aglomeração de pessoas.

Enquanto aguarda para saber quando será possível realizar uma nova edição, o Thunder Fight, inicialmente, tem evento marcado para o dia 18 de junho, em São Paulo, e um dos combates confirmados para o card é entre Klebio “Sapo Capoeira” da Silva e Maurício Facção. Motivado para poder lutar, Sapo Capoeira falou sobre como vem se preparando em meio ao período de quarentena e não deixou de provocar seu rival.

“Tenho o meu filho, que tem 16 anos e está sendo muito importante, porque ele está me ajudando a puxar uns treinos. Eu também tenho alguns alunos mais velhos, que me ajudam a fazer outros tipos de treinamento durante esse período. Estou correndo ao ar livre, fazendo bastante ‘saco’ e fortalecendo o cardio. Estou bem focado, tive que me adaptar e essa situação de quarentena por causa do coronavírus, mas sabemos que é por um bem maior. Eu sou atleta, estou focado inteiramente nessa luta e vou arrancar a cabeça desse cara”, disse o experiente lutador, de 38 anos, que seguiu provocando Maurício Facção.

“Ele nem deveria estar nas artes marciais, é um cara sem postura, sem educação e que ‘vende’ as lutas dele com mentiras. Ele acha que falando o que fala vai me abalar, sendo que falar até papagaio fala. Eu pedi essa luta, eu quero essa luta, eu fiz essa luta acontecer . Vou bater nele de mão aberta, bater durante os três rounds de luta. Quero espancá-lo. Ele sabe que depois dessa luta, se aposenta. Se ele ficar um round em pé comigo, ele vai cair, pois vou machucá-lo tanto que ele nunca mais vai querer entrar em uma academia”.

Apesar das provocações ao adversário, Klebio tem um propósito muito importante para o combate no Thunder Fight. O lutador, natural do Jardim Ceará, quer doar sua bolsa e tudo o que arrecadar de patrocínios para o hospital IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer), como ele contou a seguir.

“Vou doar minha bolsa e tudo que eu arrecadar de patrocínio e colaboradores. Pretendo ajudar e vou doar o que eu arrecadar para o hospital IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer), aqui de São Paulo. Minha mãe se tratou lá e na época eu não tinha condições de pagar o tratamento, e mesmo assim eles fizeram tudo o que estava ao alcance deles e não cobraram nada, então eu fiz essa promessa e prometi que, no dia em que eu pudesse fazer algo para retribuir, eu faria, e essa é a hora. Agradeço ao Thunder Fight por proporcionar isso a mim. Minha irmã e minha irmã, as duas tiveram câncer e hoje estão bem, mas foi uma situação bem difícil para mim”, encerrou o casca-grossa, lutador profissional de MMA desde 2012.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade