Dennis Lima relembra início no Jiu-Jitsu e destaca parceria com Bruno Bastos: ‘Crescimento pessoal’

Publicado em 04/04/2020 por: Yago Redua
Dennis Lima relembra início no Jiu-Jitsu e destaca parceria com Bruno Bastos: ‘Crescimento pessoal’ Dennis e as conquistas de seus alunos dentro das principais competições de Jiu-Jitsu (Arquivo Pessoal)

publicidade

Edenilson Lima, mais conhecido como Dennis, deu seus primeiros passos no Jiu-Jitsu ainda em 1997, após a popularização das vitórias de Royce Gracie no UFC daquela época, onde o membro da família Gracie lutava sem luvas e com regras atípicas para provar a eficiência da arte suave. Natural de Maringá, no Paraná, Dennis teve suas primeiras medalhas e destaque logo nas faixas-azul e roxa, uma das etapas mais desafiadoras do Jiu-Jitsu. Foi a partir desse momento que, o hoje professor, decidiu seguir carreira no esporte.

Em 2003, Dennis precisou achar uma solução para não deixar treinar, por conta do excesso na troca de professores que tinha na antiga escola em que ele começou a treinar, a BTT. Isso acontecia pelo fato do Jiu-Jitsu ainda não ser tão popular para a cidade, naquela época.

Como bom visionário, ele, ao lado de outros amigos, convocaram Rodrigo “Feijão”, atleta de elite nos anos 2000, com objetivo de ser o professor e primeiro representante da Nova União, no Paraná. A negociação foi feita por telefone, naquela época. Para resumir a história, ele detalha como foi esse início de parceria e como foi capaz de colocar Maringá como um dos melhores pólos do Jiu-Jitsu competitivo.

“Com o Feijão, nós tínhamos um dos melhores times de competição daquela época e, consequentemente, atraímos olhares para o Jiu-Jitsu praticado em Maringá. Aprendi bastante, evolui como atleta e professor. Eu investi na minha formação para ser quem sou hoje, foram momentos marcantes. Hoje, não estamos na mesma equipe, mas temos uma trajetória de formação juntos. Agradeço por ele fazer parte da minha jornada como atleta e professor”, destaca Edenilson.

Faixa-preta desde 2007, Dennis completou 23 anos de Jiu-Jitsu nesta atual temporada. Para comemorar, embarcou para os Estados Unidos onde pretende fazer intercâmbios e disputar campeonatos, depois que a pandemia do coronavírus passar.

“O coronavírus parou o mundo todo, mas eu estava aqui antes disso tudo acontecer. Apesar dessa pandemia, estou mantendo o ritmo de estudos e treinos, mesmo que sozinho, para não ficar parado. A minha meta aqui nos EUA é competir nos principais torneios da IBJJF como, por exemplo, no Mundial Master, em Las Vegas, e ajudar na evolução dos atletas do meu amigo e faixa-preta Steve Snyder. Meu alunos, que já são campeões do Mundial Master, também vão vir para finalizar os últimos ajustes, comigo. Mesmo daqui, ainda controlo a minha academia no Brasil. Vou aguardar com esperança tudo voltar ao normal”, explica Dennis, proprietário da Dennis Jiu-Jitsu Club, em Maringá. Vale destacar que ele, agora também empresário, é responsável por graduar mais de 29 faixas-pretas na cidade.

Atualmente, ao lado de Bruno Bastos, é parte importante da Lead BJJ. A seguir, Dennis detalha a importância de trabalhar com uma referência do esporte e destaca a visão da equipe.

“Bruno é um exemplo de líder. Nós somos amigos há bastante tempo, desde que competíamos pela Nova União. Trabalho duro e determinação são pontos em que me identifiquei bastante com ele, por isso faço parte. Temos como objetivo direcionar e impulsionar a carreira dos nossos atletas da melhor forma também. Nossa academia é mais que apenas um time, somos uma empresa. Vem novidade por aí”, encerra Dennis.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade