Flávio Dente vê com bons olhos Brasileiro de Jiu-Jitsu sem torcida e cita impacto da falta do torneio para os árbitros

Publicado em 30/04/2020 por: Diogo Santarém
Flávio Dente vê com bons olhos Brasileiro de Jiu-Jitsu sem torcida e cita impacto da falta do torneio para os árbitros Flávio Dente opinou sobre o cancelamento do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu em 2020 (Foto reprodução)

publicidade

* Árbitro de prestígio no cenário do Jiu-Jitsu, Flávio Dente também vem sofrendo com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). No meio da arte suave, como forma de combate ao vírus, as academias estão de portas fechadas, os campeonatos suspensos e a arbitragem, naturalmente, foi afetada.

Principal torneio de Jiu-Jitsu do país, o Campeonato Brasileiro 2020 da CBJJ iria acontecer entre os dias 25 de abril a 3 de maio, reunindo crianças, adultos e masters em Barueri, São Paulo. Porém, assim como o Mundial da IBJJF, Abu Dhabi World Pro e diversos outros eventos ao redor do mundo, também acabou cancelado.

O impacto do cancelamento caiu principalmente sobre atletas, professores, empresários, staff e árbitros. Em entrevista à TATAME, Flávio Dente lamentou a decisão – apesar de concordar com a mesma – e citou o abalo financeiro que a falta das diárias do Brasileiro causará para alguns trabalhadores.

“O Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu é o maior evento do país, este ano ia bater cerca de 8 mil participantes, o maior número de todos os tempos. Faz falta de você estar dentro do Jiu-Jitsu, vivendo o esporte, e o lado financeiro também. Temos de dez a 12 diárias, o que ajuda muito, sendo um respaldo não só para os atletas, mas para os árbitros e staff de realizar um evento especial”, contou o árbitro, prosseguindo:

“Muitos árbitros contavam com aquele dinheiro e não tem mais essa receita. Só Deus sabe como eles estão vivendo… A gente se conhece pelas viagens, campeonatos, e tem árbitros que só fazem isso da vida, é a única receita, então está complicado. Alguns não vão falar por receio ou medo, mas todos os árbitros estão apavorados, com medo de que não voltem as competições. Acho que nesse momento é ter fé, pensar positivo e canalizar todas as coisas da maneira mais positiva possível. Juntos nós vamos superar essa”.

Por fim, Flávio Dente opinou sobre a ideia de realizar, em um futuro próximo, o Brasileiro de Jiu-Jitsu sem torcida e com outras medidas de precaução, conforme alguns esportes vêm fazendo mundo afora.

“Sim, é uma ideia realizar o Brasileiro sem torcida, é um passo. São degraus que vamos começar a subir para alcançar outros. Se a gente não tentar, nunca vai saber. Na minha cabeça faz sentido, sim”, encerrou.

* Por Diogo Santarém

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade