Heliton Santos fala de expectativa para disputa de título no SFT 22 e como adversário o motivou a seguir no MMA

Publicado em 28/04/2020 por: Mateus Machado
Heliton Santos fala de expectativa para disputa de título no SFT 22 e como adversário o motivou a seguir no MMA Heliton Santos disputará o título peso-pena contra o campeão Marcos Babuíno no SFT 22 (Foto divulgação SFT)

publicidade

* Com 29 anos, Heliton Santos, em tese, ainda tem muito caminho a percorrer em sua trajetória no MMA. A vontade do manauara, no entanto, era ter deixado a carreira de lutador alguns meses atrás. Profissional do esporte desde 2008, Heliton tem um cartel de 19 vitórias e seis derrotas, mas não encontrava mais motivação para treinar e viver o dia a dia de um lutador. Curiosamente, quem o fez repensar sua carreira foi o seu próximo adversário, Marcos Babuíno.

Atual campeão peso-pena do SFT, Marcos Babuíno fez algumas provocações a Heliton através das redes sociais, e foi desta forma que Santos encontrou a motivação necessária para retomar o foco nos treinos, com o desejo de derrotá-lo. O duelo entre os dois lutadores está previsto para o dia 30 de maio, na luta principal do SFT 22, em São Paulo, onde o título da divisão dos penas estará em jogo. Em entrevista à TATAME, o lutador explicou toda a situação que envolveu sua vontade de deixar a carreira no MMA.

“Eu não queria mais lutar, porque eu não tinha mais motivo para isso. Comecei muito novo a lutar, então chegou uma fase da minha vida que eu não queria mais fazer isso, não tinha mais necessidade, porque eu já tinha vencido o que eu queria. No último evento do SFT, o Magno (Wilson, matchmaker) fez uma live no Instagram, daí eu entrei e o Babuíno falou que era para eu treinar, entre outras coisas, deu uma provocada, e isso me motivou a treinar ainda mais para poder enfrentar ele. Eu até agradeço, porque ele ajudou a me motivar para lutar de novo. Aquela energia que eu não sentia mais, agora voltou”, afirmou.

Inicialmente, Heliton e Babuíno se enfrentariam em abril, mas a pandemia do coronavírus fez com que o evento onde os dois atletas iriam medir forças fosse cancelado. O manauara não escondeu a decepção com o adiamento do combate, mas reforçou que segue a preparação para ficar frente a frente com seu rival.

“Minha preparação estava intensa, estava bastante focado nos treinos. Para mim, essa foi uma péssima notícia (cancelamento do combate por conta do coronavírus), porque eu queria muito fazer essa luta agora. Mas não vamos perder a oportunidade de fazer essa grande luta. Estou no aguardo, treinando e nossa hora vai chegar”, ressaltou Heliton, que contou brevemente como vem se preparando em meio à quarentena.

“Bom, estou fazendo o que eu posso, dando aquele ‘corridão’, tentando diminuir a refeição para manter o peso. Com essa situação do coronavírus, complicou muito, pois é da luta onde eu tiro o meu sustento”, lamentou o casca-grossa, que por fim, falou de sua expectativa para se tornar o novo campeão peso-pena.

“O meu jogo e o dele (Marcos Babuíno) são iguais, a única diferença é que ele vai defender o título e eu vou atrás de pegar esse cinturão com todas as minhas forças. Agradeço demais ao SFT por me dar a oportunidade de mostrar o meu trabalho em rede nacional e internacional”, concluiu o casca-grossa.

* Por Mateus Machado

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade