ONE Infinity 1 é adiado para maio, e Adriano Moraes projeta disputa de título com a ‘lenda’ Demetrious

Publicado em 08/04/2020 por: Diogo Santarém
ONE Infinity 1 é adiado para maio, e Adriano Moraes projeta disputa de título com a ‘lenda’ Demetrious Demetrious e Adriano prometem um grande duelo em disputa pelo cinturão peso-mosca (Foto ONE Championship)

publicidade

* Principal novidade do ONE Championship para 2020, a série de eventos Infinty – apenas com grandes nomes da história da organização – tinha sua primeira edição programada para o próximo dia 10 de abril, porém, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), que vem afetando os mais diversos eventos esportivos ao redor do mundo, o evento acabou adiado para o dia 29 de maio, em Manila, nas Filipinas, e acontecerá com portões fechados.

Apesar da mudança forçada, as lutas principais do show estão mantidas, entre elas a disputa do cinturão peso-mosca entre o campeão Adriano Moraes e Demetrious Johnson, vencedor do GP da categoria. De olho neste combate muito aguardado pelos fãs de MMA, a TATAME conversou com Adriano, que em entrevista ressaltou as qualidades do americano e disse estar estudando o seu jogo.

“Vou defender meu título contra a lenda Demetrious Johnson. O jogo dele é de muita pressão, ele joga em todas as área e sua transição é realmente um ponto forte, então estou estudando ele como sempre faço com meus rivais para adequar meu jogo ao dele e aproveitar seus pontos fracos”, afirmou o brasileiro, que vê no confronto contra o ex-campeão do UFC uma chance de alavancar seu nome no MMA internacional.

“Com certeza vencer o cara que foi o melhor lutador peso-por-peso (ranking do UFC) do mundo por tanto tempo vai dar uma alavancada muito importante na minha carreira como profissional de MMA”, projetou.

Adriano reconquistou o cinturão peso-mosca do ONE em janeiro de 2019, vencendo a revanche contra Geje Eustaquio por decisão unânime dos jurados. Desde então, o brasileiro acompanhou o desenrolar do GP dos Moscas do ONE, que teve fim em outubro do ano passado com Demetrious campeão sobre Danny Kingad.

“Assisti todo o GP bem ligado. Achei meio controverso o resultado da luta entre Danny Kingad e Reece McLaren na semifinal, acredito que o australiano venceu, e o Kairat Akhmatov teve que sair por lesão. Porém, independente disso, o Demetrious fez um ótimo trabalho vencendo o GP”.

Sobre o longo período de espera para voltar ao cage do ONE, cerca de 15 meses, o brasileiro descartou qualquer problema e contou que vem se arriscando em torneios de Jiu-Jitsu: “Muitas pessoas falam que ficar sem lutar tira o tempo de luta e tudo mais, mas pra mim nada vai mudar. Lutei a minha vida toda e não será um ano sem entrar no cage que vai mudar minha mentalidade: como sempre vou atrás da vitória. Antes do coronavírus estava treinando com sempre, ajudando os parceiros de treino, aprendendo e me arriscando em alguns torneios de Jiu-Jitsu. Gosto de competir, me mantém focado e humilde”, encerrou o campeão.

* Por Diogo Santarém

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade