Após brilhar na PFL e faturar US$ 1 milhão, Philipe Lins projeta estreia pelo UFC: ‘Pronto para realizar grandes combates’

Publicado em 07/05/2020 por: Yago Redua
Após brilhar na PFL e faturar US$ 1 milhão, Philipe Lins projeta estreia pelo UFC: ‘Pronto para realizar grandes combates’ Philipe Lins avaliou estreia e próxima luta pelo UFC, neste sábado (Foto Reprodução/Instagram/@philipelins)

publicidade

* Destaque da Professional Fighters League (PFL) na temporada 2018, quando ficou com o título da divisão dos pesados e o prêmio de US$ 1 milhão, Philipe Lins vai, enfim, estrear no Ultimate. O brasileiro tem confronto marcado com o ex-campeão dos pesados Andrei Arlovski na próxima quarta-feira (13), pelo UFC Fight Night na Flórida, Estados Unidos.

Em conversa com a TATAME, o “Monstro”, como é conhecido, confidenciou uma “ansiedade gostosa” para estrear na principal organização de MMA do mundo. Além disso, falou que o fato de não lutar desde dezembro de 2018, quando venceu o GP da PFL, tem aumentado mais sua vontade de entrar em ação.

“Aquela ansiedade boa e gostosa. Estou aproveitando o momento, que é um sonho se tornando realidade. Faz um ano e alguns meses que eu não luto, então, não vejo a hora de voltar ao trabalho e representar as pessoas que gosto e torcem por mim quando lá dentro do octógono. Estou doido para mostrar o meu trabalho aqui no UFC”, contou o brasileiro, afirmando que existe, sim, uma pressão por ser campeão da PFL.

“Existe essa pressão, sim. Eu fiz grandes lutas (na PFL), fui campeão, as pessoas querem ver como vou me sair no UFC. A minha contratação pelo Ultimate veio na hora certa. Eu evolui o meu jogo muito na American Top Team (ATT), e eu estou pronto para fazer a minha estreia no UFC e realizar grandes combates. Eu sempre busco bastante as lutas e gosto de finalizar antes de três rounds”, analisou o atleta de 34 anos.

O UFC 249 vai marcar o retorno da primeira grande liga esportiva global em meio à pandemia do novo coronavírus. Philipe comentou sobre como foi a sua preparação na American Top Team, nos Estados Unidos, e ressaltou que tomou cuidado com a higiene para também proteger a sua família.

“Estamos vivendo esse momento sem precedentes na história. A ATT está fechada, mas eles deram esse suporte para os atletas que estão com lutas marcadas, para que fizéssemos treinos com um professor ou um parceiro. Sempre com bastante higienização e tomando todos os cuidados necessários”, disse.

Já a respeito do seu oponente, o bielorusso Andrei Arlovski, que é um velho conhecido do fã de MMA, Lins pregou respeito. O brasileiro se mostrou honrado por enfrentar um ex-campeão do Ultimate, mas analisou os pontos fracos do oponente de 41 anos, que perdeu quatro das suas últimas cinco lutas.

“O Arlovski é um cara que deve ser respeitado, enfrentou os melhores pesos pesados da história. É uma honra lutar com ele. Eu gosto da trocação e vejo uma brecha que é o jogo de chão dele. Vou tentar usar isso para sair vitorioso, mas se a minha mão entrar, quem sabe pode vir um nocaute”, concluiu Philipe.

Aos 34 anos, Philipe Lins é dono de um cartel com 14 vitórias e três derrotas. Além da PFL, o brasileiro tem passagens pelo Bellator e Bitetti Combat. “Monstro” chega ao UFC com quatro vitórias seguidas.

CARD COMPLETO:

UFC Fight Night 171
Jacksonville, na Flórida (EUA)
Quarta-feira, 13 de maio de 2020

Card principal 
Peso-meio-pesado: Anthony Smith x Glover Teixeira
Peso-pesado: Ben Rothwell x Ovince St-Preux
Peso-leve: Alexander Hernandez x Drew Dober
Peso-mosca: Ricky Simón x Ray Borg
Peso-médio: Marvin Vettori x Karl Roberson

Card preliminar
Peso-pesado: Andrei Arlovski x Philipe Lins
Peso-leve: Michael Johnson x Thiago Moisés
Peso-galo: Sijara Eubanks x Sarah Moras
Peso-leve: Gabriel Benitez x Omar Morales
Peso-pena: Hunter Azure x Brian Kelleher
Peso-pesado: Chase Sherman x Ike Villanueva

* Por Yago Rédua

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade