Em busca de recuperação, Klidson Abreu volta ao UFC no sábado (30) e mira luta com ‘amigo’ Johnny Walker no futuro

Publicado em 28/05/2020 por: Yago Redua
Em busca de recuperação, Klidson Abreu volta ao UFC no sábado (30) e mira luta com ‘amigo’ Johnny Walker no futuro Klidson Abreu quer voltar a vencer no sábado e iniciar decolada na divisão dos meio-pesados (Foto reprodução Instagram)

publicidade

* Klidson Abreu chegou ao Ultimate no ano passado com uma importante marca de seis vitórias seguidas. Já na organização, o lutador meio-pesado ainda não conseguiu engatar uma sequência positiva. Ao todo, são duas derrotas e uma vitória. Neste sábado (30), em Las Vegas (EUA), o manauara vai encarar Jamahal Hill pelo UFC on ESPN 9, de olho em objetivos maiores.

Em entrevista à TATAME, o brasileiro contou que em sua última apresentação no UFC, contra o russo Shamil Gamzatov, a derrota por decisão dividida dos jurados foi controversa. Animado para iniciar uma sequência positiva, Klidson disse que gostaria de lutar, na sequência, com o compatriota Johnny Walker – que iniciou sua trajetória como uma sensação no Ultimate, mas perdeu as últimas duas lutas.

“Eu quero vencer essa luta e estou pensando em alguém de nome, um Top 10, pra sequência. Até aqui, só me colocaram lutas duras e me chamaram em cima da hora. Eu sempre aceitei. Na minha última luta, contra o Shamil Gamzatov, foi bem complicado. Muita gente me disse que eu ganhei. (Um nome que gostaria de lutar na sequência) é o Johnny Walker. É um cara que está na mídia, vem de derrota… Se tá na minha frente (no ranking), tenho que passar, né? Trabalho não podemos negar. Ele, inclusive, é meu amigo”, afirmou.

Aos 27 anos e com um cartel de 15 vitórias e quatro derrotas no MMA, Klidson ainda analisou o adversário deste sábado, falou sobre o camp na ATT em meio à pandemia e os protocolos de segurança do UFC.

Confira abaixo o restante da entrevista com Klidson Abreu:

– Camp na ATT em meio à pandemia

Eu vim desde de a minha última luta treinando, segui aqui na Flórida (EUA) até janeiro. Em fevereiro, estava fazendo o camp do Ilir Latif, estava bem condicionado, quando veio a pandemia. Aí, fizemos dois treinos por dia, sem muita aglomeração e sem muita gente. Na reta final do camp, (o governo) liberou um pouco mais de gente dentro das academias aqui na Flórida, então facilitou mais a preparação.

– Protocolos de segurança do UFC

Para mim está sendo estranho, chegamos aqui e todo mundo isolado. Eu entendo a situação. Tudo com segurança também, todos os dias fazemos um teste para verificar a temperatura, separaram os quartos. E aqui ao lado tem uma sala para realizar os treinos individuais, cada um com a sua sala.

– Análise do oponente Jamahal Hill

Ele é um cara striker, que vem do ‘Contender Series’. É aquilo, se o cara luta no UFC, ele tem que ser respeitado, porque aqui é o melhor evento do mundo. Uma brecha que eu reparei no jogo dele é a parte de chão, que por sinal, é o lugar de onde eu vim. Sou faixa-preta de Jiu-Jitsu, mas se tiver que trocar em cima, também não tem problema. O meu foco principal, no sábado, é buscar a finalização contra ele.

CARD COMPLETO:

UFC on ESPN 9
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 30 de maio de 2020

Card principal
Peso-meio-médio: Tyron Woodley x Gilbert Durinho
Peso-pesado: Augusto Sakai x Blagoy Ivanov
Peso-casado (até 68kg): Billy Quarantillo x Spike Carlyle
Peso-leve: Roosevelt Roberts x Brok Weaver
Peso-palha: Mackenzie Dern x Hannah Cifers

Card preliminar
Peso-mosca: Katlyn Chookagian x Antonina Shevchenko
Peso-meio-médio: Daniel Rodriguez x Gabriel Green
Peso-meio-pesado: Klidson Abreu x Jamahal Hill
Peso-mosca: Tim Elliott x Brandon Royval
Peso-galo: Casey Kenney x Louis Smolka
Peso-galo: Chris Gutierrez x Vince Morales

* Por Yago Rédua

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade