Fabrício Werdum relata bateria de exames antes do UFC 249, destaca treinos na altitude e diz: ‘Estou louco pra voltar’

Publicado em 06/05/2020 por: Diogo Santarém
Fabrício Werdum relata bateria de exames antes do UFC 249, destaca treinos na altitude e diz: ‘Estou louco pra voltar’ Werdum celebrou fato de ter conseguido fazer um camp completo desta vez (Foto reprodução Instagram @werdum)

publicidade

* Ex-campeão peso-pesado do UFC, campeão mundial de Jiu-Jitsu e do ADCC, Fabrício Werdum não vê a hora de voltar a lutar. Após cumprir uma suspensão de dois anos da USADA (Agência Antidoping dos EUA), o brasileiro vai retornar ao octógono em duelo contra o russo Alexey Oleynik no próximo sábado (9), na Flórida (EUA), pelo card do UFC 249.

Atleta da Kings MMA, onde treina com Rafael Cordeiro, Werdum precisou adaptar seu camp de preparação para o combate por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Atualmente morando em Los Angeles, o peso-pesado foi com a família para Big Bear, nas montanhas da Califórnia, onde vem treinando.

Em entrevista à TATAME, o gaúcho falou sobre como fez para “fugir” do coronavírus e tem adaptado sua rotina de treinos, lembrando os camps que fez na altitude do México, em 2014 e 2015, quando ele derrotou Mark Hunt e Cain Velásquez, respectivamente, e na época se tornou campeão dos pesados do Ultimate.

“Os treinamentos estão sendo, na medida do possível, bons. Estou aqui em Big Bear com a minha família (esposa e duas filhas), meu irmão (Felipe Werdum), aqui tem menos casos que em Los Angeles, então estamos bem isolados do foco. Pelo lado do treino na altitude, está sendo ótimo, fui campeão no México treinando e lutando na altitude. Tenho feito os treinamentos técnicos com o (Rubens Charles) Cobrinha e o mestre Rafael Cordeiro de forma online, às vezes ele (Cordeiro) vem, o Renato Babalu também vem e volta, e tem o Ricardo Testai que está me ajudando muito. Aqui eu subo a montanha bastante, adapto meu treino Não é igual a rotina de um camp normal, é claro, mas estamos cuidando para que seja o melhor possível”.

Primeiro evento da organização a acontecer desde o UFC Brasília, realizado no último dia 14 de março, com portões fechados, o UFC 249 vai contar com uma série de protocolos especiais para atletas e demais envolvidos na edição por causa da pandemia. Diante desse novo cenário, o peso-pesado revelou que passou por uma “bateria de exames”, mas não sente medo antes de entrar em ação no próximo sábado.

“Medo de lutar, da pandemia, eu não tenho. Acho que o UFC vai cuidar bem essa parte, com o menor número possível de pessoas na produção. Estou bem fisicamente, me cuidando, então é mais difícil eu pegar o vírus”, afirmou o casca-grossa, ressaltando ainda que está ansioso para voltar após cerca de dois anos.

“É bem complicado (tempo parado)…. Estava esperando há um tempão já para voltar e aí começa essa pandemia. Estou louco pra lutar, não aguento mais ficar sem fazer o que eu amo, então espero que dê tudo certo. O segredo durante esse período foi treinar, ficar perto da família e muitos churrascos (risos)”.

CARD COMPLETO:

UFC 249
Jacksonville, na Flórida (EUA)
Sábado, 9 de maio de 2020

Card principal
Peso-leve: Tony Ferguson x Justin Gaethje
Peso-galo: Henry Cejudo x Dominick Cruz
Peso-pesado: Francis Ngannou x Jairzinho Rozenstruik
Peso-pena: Jeremy Stephens x Calvin Kattar
Peso-pesado: Greg Hardy x Yorgan De Castro

Card preliminar
Peso-leve: Donald Cerrone x Anthony Pettis
Peso-pesado: Alexey Oleynik x Fabrício Werdum
Peso-palha: Carla Esparza x Michelle Waterson
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Uriah Hall
Peso-meio-médio: Vicente Luque x Niko Price
Peso-pena: Charles Rosa x Bryce Mitchell
Peso-meio-pesado: Ryan Spann x Sam Alvey

* Por Diogo Santarém

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade