Lineker responde Dana sobre falta de profissionalismo e cita ONE: ‘Não precisa xingar pra se vender’

Publicado em 22/05/2020 por: Yago Redua
Lineker responde Dana sobre falta de profissionalismo e cita ONE: ‘Não precisa xingar pra se vender’ John Lineker estreou com triunfo no ONE Championship e comentou início na franquia (Foto ONE Championship)

publicidade

* Entre 2012 e 2019, John Lineker teve uma carreira consolidada no UFC. O lutador não chegou a disputar o cinturão, mas se colocou como um dos principais nomes do peso galo, encarando grandes lutadores da divisão. Em meados do último ano, porém, o Ultimate anunciou o desligamento do “Mãos de Pedra” do seu quadro de atletas. Dana White, presidente da franquia, afirmou à TSN, TV canadense, que o paranaense não tinha “profissionalismo”, citando o fato dele ter estourado o peso em algumas oportunidades.

Lineker, quase um ano depois, revelou em entrevista à TATAME que, naquele momento, o melhor realmente foi deixar o UFC e mudar para o ONE Championship. Além disso, não viu falta de profissionalismo da sua parte e acredita que o desligamento do Ultimate foi por uma série de motivos acumulados.

“A minha saída do UFC teve vários motivos. Eles falaram a questão do peso, mas acredito que essa não foi a principal razão. Mas, se eles colocaram desta forma, respeitei… Até porque eu não bati o peso mesmo em alguns momentos. Não foi por falta de profissionalismo, e sim outros motivos”, disse Lineker, que seguiu:

“Eu vejo que foi mais por causa das enfermidades que tive. Eram lutas importantes, co-main event, disputa de título, mas eu tive problemas de saúde. Peguei dengue, bactéria no dente, depois uma comissão não me deixou lutar por causa de uma lesão antiga que eu tenho na cabeça. Somou tudo para que houvesse esse desligamento. Preferi sair sem questionar, até porque não sabemos o que nos espera no futuro”.

Recepção e início no ONE

Maior evento asiático de MMA e um dos maiores do mundo, o ONE Championship é sempre destacado pela sua estrutura. Lineker também citou o formato diferente de promoção da organização, sem o já famoso “trash talk”: “O tratamento comigo foi muito bom. Comparando o UFC com o ONE, não tem essa diferença, batem de frente. A diferença que eu senti foi que o público gosta mais de trocação. Eles (ONE) preservam mais o atleta como samurai e não apenas como marketing. Óbvio que tem (marketing), mas o principal é que eles tratam o atleta como lutador mesmo, não precisa ficar xingando para se promover”, comentou.

A estreia de Lineker no ONE aconteceu em outubro do ano passado, com uma vitória por decisão unânime sobre Muin Gafurov. Diferente dos outros eventos, a franquia adota um método diferente de pesagem. Se no UFC, Bellator, PFL, entre outras promoções, o peso galo é 61kg, no ONE Championship o limite da categoria é 66kg. O paranaense disse que gostou da ideia e também da forma como é feita a pesagem.

“Você não pode estar desidratado na pesagem e nós pesamos em dois dias seguidos. Além de bater o peso, temos que bater a hidratação. Eles têm um aparelho que mede a intensidade da urina, por isso que estou lutando de 66kg. Eu não consigo lutar de 61kg sem desidratar. Praticamente, fica peso igual. É um peso-galo não desidratado”, relatou o brasileiro, que na carreira já passou por algumas dificuldades na balança.

Em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), Lineker ainda não sabe quando vai lutar. O atleta contou que, segundo seu empresário, assim que os eventos e viagens forem liberados, sua luta será marcada. Para manter a forma, o “Mãos de Pedra” vem realizando treinos junto do seu professor.

“Eu tenho feito treinos em casa, o máximo que eu posso. Estou fazendo preparação física também, lógico que não com muita gente. O mínimo de pessoas. Treina eu e o meu treinador só, nos protegendo com máscaras e tudo mais. Além de treino de luta em off, só com o meu professor”, concluiu o casca-grossa.

* Por Yago Rédua

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade