Smith explica por que técnico não jogou a toalha contra Glover e cita acordo: ‘Se parar, está demitido’

Publicado em 20/05/2020 por: Yago Redua
Smith explica por que técnico não jogou a toalha contra Glover e cita acordo: ‘Se parar, está demitido’ Anthony Smith falou que o treinador da sua equipe que jogar a toalha, está demitido (Foto reprodução)

publicidade

O meio-pesado Anthony Smith sofreu nas mãos de Glover Teixeira na luta principal do UFC Fight Night 171, realizado em Jacksonville, na Flórida (EUA), no último dia 13 de maio. Após ser “amassado” pelo brasileiro, diversos fãs, especialistas e lutadores criticaram o técnico de Smith, Marc Montoya, por não jogar a toalha ao perceber que o seu atleta estava incapaz de reagir. Em entrevista á ESPN americana, “Lionheart” não mediu palavras ao explicar que ele é o responsável por sua equipe técnica.

“Antes de tudo isso acontecer, antes de tudo mesmo, eu fiz uma escolha, há muito tempo. Se alguém quiser estar no meu córner, minha regra é a seguinte: você não vai parar a minha luta, nunca. Deixe nas minhas mãos, não tome a decisão por mim. Eu já disse isso a eles antes: ‘Se alguém parar a luta, se alguém jogar a toalha, está demitido’. Pode se levantar, voltar para o vestiário e pegar as suas coisas na mesma hora, porque eu não treino mais com você”, declarou o americano, com convicção.

Smith afirmou que os responsáveis por parar uma luta de MMA são os médicos e o árbitro central. Fora isso, não aceita que membros do seu córner façam qualquer tipo de interrupção: “Eu pago o meu córner para me ajudar a vencer lutas. Não preciso que eles fiquem se preocupando com quanto eu estou me lesionando ali. O meu estilo de luta me deixa machucado algumas vezes, e é assim mesmo”, disse Smith, que seguiu:

“Na maioria das vezes eu consigo me recuperar e vencer, mas em outras, não. Algumas vezes o tempo acaba, em outras a luta é muito dura para mim. Mas não preciso dessas preocupações no meu córner. Não quero ter na cabeça, enquanto estou apanhando, que meu córner pode jogar a toalha a qualquer momento e não me dar a oportunidade de continuar lutando e tentar vencer”, concluiu o lutador de 31 anos.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade