Ana Carolina Vieira prega respeito e comenta desejo por luta com Nathiely no F2W 143: ‘Quero enfrentar as melhores’

Publicado em 11/06/2020 por: Diogo Santarém
Ana Carolina Vieira prega respeito e comenta desejo por luta com Nathiely no F2W 143: ‘Quero enfrentar as melhores’ Duelo entre as brasileiras Nathiely Jesus e Ana Carolina será o co-main event do F2W 143 (Foto divulgação)

publicidade

* Tricampeã mundial de Jiu-Jitsu e um dos grandes nomes do esporte na atualidade, Ana Carolina Vieira, a “Baby”, testará suas habilidades mais uma vez nesta sexta-feira (12), quando vai ter pela frente a também multicampeã e brasileira Nathiely Jesus pelo co-main event do F2W 143, em luta valendo o cinturão meio-médio com quimono. A edição, novamente, acontecerá em Dallas, no Texas (EUA), com portões fechados por conta da pandemia do novo coronavírus.

Em entrevista à TATAME durante uma live no Instagram, Ana Carolina projetou o combate contra Nathiely – ouro duplo nos últimos dois Mundiais da IBJJF -, elogiando a adversária, e reforçou seu desejo de se testar contra os maiores nomes da arte suave, citando também a jovem casca-grossa Gabi Pessanha.

“Essa é uma luta que eu queria muito. Admiro demais a Nathiely, é uma das melhores da atualidade. (…) Qualquer atleta que quer ser campeão, tem que enfrentar os melhores, e pra mim ela é uma das melhores. Então, com certeza estou na expectativa por essa luta. Tenho muito respeito pela Nathiely, é minha amiga, mas eu quero enfrentar as melhores”, destacou a faixa-preta brasileira, que apesar do combate marcado contra Nathiely Jesus, ainda vê pouco espaço para as mulheres nos eventos de Jiu-Jitsu.

“A gente fica correndo atrás de luta (risos). É muito chato a gente (mulheres) ficar esperando os grandes eventos, como Mundial e World Pro, a gente quer lutar nesse meio tempo, e luta casada é irado, uma visibilidade maior, duelos diferentes, só que não tem muito espaço para mulher. O F2W é um dos eventos que mais coloca mulheres, mas ainda é bem pouco se comparado ao restante”, analisou a lutadora.

Hoje uma atleta renomada, “Baby” começou na arte suave influenciada pelo irmão, o casca-grossa Rodolfo Vieira – atualmente lutador do UFC. As comparações, na época, eram inevitáveis, mas apesar da “pressão”, a faixa-preta contou com os conselhos de Rodolfo para construir uma trajetória de sucesso.

“Meu irmão sempre conversou muito comigo, dizia que isso ia acontecer (comparação), mas falava para eu ignorar, não fazer nada para me mostrar nos campeonatos. Na época eu ficava meio assustada, mas fui aprendendo a lidar. Nunca foi algo que me incomodou a ponto de eu sofrer, sempre foi um prazer ser comparada ao Rodolfo, é um elogio, mas no início era complicado”, relembrou a casca-grossa, que ainda comentou sobre o momento do Jiu-Jitsu feminino, seu sonho de vencer o ADCC e muito mais.

Confira abaixo o vídeo da entrevista completa com Ana Carolina Vieira:

* Por Diogo Santarém

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade