Associação de Veteranos do Brasil inova e realiza torneio de Judô online durante a quarentena; veja como foi

Publicado em 17/06/2020 por: Yago Redua
Associação de Veteranos do Brasil inova e realiza torneio de Judô online durante a quarentena; veja como foi Evento aconteceu durante as últimas semanas e teve uma grande adesão dos lutadores (Foto reprodução)

publicidade

Por questões de prudência e segurança, as competições de Judô e quase todos os outros esportes foram interrompidas com o início da pandemia do novo coronavírus. O que não quer dizer, entretanto, que não seja possível realizar um torneio online. Foi assim que a Associação de Veteranos do Brasil realizou, nas últimas semanas, o Open Funcional de Veteranos. E o Judô Rio ficou com o vice-campeonato geral.

No quadro geral de medalhas, os veteranos do Rio de Janeiro anotaram sete pódios: quatro outros, uma prata e dois bronzes. Nenhum outro estado ficou com mais medalhas douradas que o Rio. Os ouros foram da dupla Marilia Alves (Equipe Ruffoni)/Priscila Santos (Judô Pinheiro), além de Simone Vieira (Associação Fuji Yama de Judô), Adriana Rocha (Associação Judô Zoshikan Helio de Oliveira) e Maria Gama (Academia RBN); a prata foi de Mariza Santos (Associação Liju de Judô); enquanto os bronzes ficaram a cargo de Francisco Maciel Filho (Flamengo) e Robson Bandeira (Judô Clube Ren-Sei-Kan).

A competição foi realizada pelos computadores. Cada atleta estava em frente ao seu computador, fosse em casa ou sozinho em uma academia, e realizava um circuito funcional bem analisado pela equipe de arbitragem – que, também online, acompanhava tudo e definia os vencedores de cada confronto.

Com chaves sorteadas, assim como nos torneios, a competição online ia avançando até chegar à final e no campeão. Os atletas receberam a série de cada confronto no dia anterior à disputa da fase e tinham que realizar entre 3 a 4 minutos, dependendo da idade, divididos por rounds. Ganhava quem fizesse mais movimentos com qualidade. É bom frisar que a competição foi disputada ao longo de vários dias.

“Um grande sucesso! Tivemos cerca de 220 atletas, 23 estados participando. Foi uma oportunidade que tivemos de tirar o pessoal da ociosidade, e deu muito certo. Todos se movimentaram e treinaram para participar, mostraram empenho para vencer. Foi ótimo voltar a contar com a competição entre estados, vontade de ganhar, a adrenalina”, apontou Cristian Cezário, coordenador nacional de veteranos da CBJ.

Jorge Biasio, presidente da Associação de Veteranos do Rio de Janeiro, agradeceu o apoio da Confederação Brasileira de Judô: “O evento, que contou com representantes de quase todos os estados brasileiros, foi realizado com o apoio da CBJ, que liberou os árbitros. Agradeço principalmente ao professor Jucinei Costa pelo apoio que vem nos dando durante todo esse processo. O Rio de Janeiro teve um papel fundamental no meio dessa competição. Parabenizo todos os nossos atletas que participaram: o Rio não foge da luta”.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade