Wanderlei sofre acidente ao andar de bicicleta: ‘Se não estivesse de capacete, podia ter morrido’; saiba

Publicado em 04/06/2020 por: Yago Redua
Wanderlei sofre acidente ao andar de bicicleta: ‘Se não estivesse de capacete, podia ter morrido’; saiba Wanderlei Silva sofreu escoriações e quebrou o osso do pé após ser atropelado (Foto: Arquivo Pessoal)

publicidade

Um dos maiores nomes do esporte brasileiro, Wanderlei Silva sofreu um acidente de trânsito ao andar de bicicleta em Curitiba (PR) na tarde de quarta-feira (3). O lutador, de 43 anos, foi atropelado por um carro e arremessado. Imediatamente, o “Cachorro Louco” foi levado ao hospital, pelo próprio motorista que o atingiu, com escoriações no rosto e uma fratura no osso do pé.

Em entrevista ao blog Direto do Octógono, Wanderlei relatou o acidente e afirmou que o capacete, que usava no momento, salvou a sua vida: “Eu estava passando pela Praça da Ucrânia em direção ao centro. Ali tem dois sinais de trânsito. Eu passei no primeiro sinal, e quando estava passando pelo segundo sinal, não posso falar que eu passei no vermelho ou o cara passou no vermelho. Eu passei distraído, e foi bem no momento em que o cara passou junto comigo. Ele bateu na minha bicicleta e me arremessou longe. Eu caí de cara no chão, e por isso ralei o rosto. Se eu não estivesse usando o capacete, poderia até ter morrido. É muita emoção nessa vida”, relatou.

Em 2016, Wanderlei também foi atropelado quando andava de bicicleta em Curitiba. Na ocasião, o lutador não foi socorrido pelo motorista que fugiu. “Cachorro Louco” contou que, desta vez, foi diferente e elogiou as pessoas que o ajudaram no momento. Além disso, ele ainda pediu para que os condutores de veículos tenham mais atenção com os ciclistas na cidade e que não usem celular no trânsito.

“Desta vez o motorista foi super gente boa, me colocou no carro dele. Apareceram algumas pessoas, uma guardou a minha bicicleta, outra guardou as minhas coisas e me ajudaram. Fiquei muito nervoso. Pensei até que pudesse ter sido um atentado de algum inimigo, mas acho que não. Foi um acidente. Mas podíamos frisar para as pessoas em Curitiba e no Brasil tenham mais atenção no trânsito. Temos tido muitos mais ciclistas na cidade e não tem um lugar adequado pra andar. Eu tenho que andar na canaleta, que é o lugar menos pior, porque os motoristas não respeitam o ciclista, tiram fino, não dão a vez. Fiquei muito triste com esse acidente mais uma vez. Quebrei o pé e lixei o rosto, mas graças a Deus não tive nada mais grave. Quero pedir que as pessoas tenham mais consciência e não usem o celular no trânsito. Isso pode custar a vida de alguém, até de alguém que você gosta”, concluiu Wand, que foi mordido por um cachorro nesta semana.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade