Atleta do plantel do Ultimate desde 2011, Joseph Benavidez terá mais uma chance de conquistar o cinturão peso-mosca da organização neste sábado (18), quando vai enfrentar Deiveson Figueiredo na luta principal do UFC Fight Night 172, na “ilha da luta”, em Abu Dhabi. O duelo em questão será uma revanche, tendo em vista que os dois lutadores já mediram forças em fevereiro deste ano, com o brasileiro saindo vencedor por nocaute técnico no segundo round. O primeiro encontro entre ambos, inclusive, tinha o título dos moscas em jogo, no entanto, por não ter batido o peso no dia anterior, Deiveson ficou sem a cinta, mesmo com o triunfo sobre Benavidez.

A primeira luta entre o brasileiro e o americano fez com que uma rivalidade surgisse. Isso porque, durante o combate, ocorreu um choque acidental de cabeças, fazendo com que Benavidez ficasse com as pernas bambas. Sem ter sentido o impacto, Deiveson aproveitou o momento e nocauteou Joseph logo em seguida. Depois da luta, o brasileiro minimizou a cabeçada, dizendo que o choque entre os dois não influenciou em sua vitória. A declaração desagradou o americano, que desde então, não guarda um bom sentimento.

“Realmente (me incomoda). Apenas pelo fato de que ele é tipo um vilão para todo mundo, eu acho. Não gosto dele. Isto é raro para mim. Não é pessoal, porque não o conheço de verdade, tipo pessoalmente, e tudo mais. Mas, definitivamente, não gosto dele. Isso faz você ir lá e querer machucar alguém ainda mais, porque quando você luta, você vence e machuca. Quero calar a boca dele. Não gosto dele e isso raramente aconteceu durante a minha carreira”, disparou Joseph, em entrevista ao site MMA Fighting.

O sentimento negativo em relação a Deiveson Figueiredo não é inédito para Joseph Benavidez. O americano citou que em outras duas oportunidades lutou contra atletas que possuía algum tipo de rivalidade. Nas ocasiões, derrotou Miguel Torres por finalização no segundo round, ainda pelo extinto evento WEC, em 2010, e superou Henry Cejudo na decisão dividida, em combate que aconteceu pelo UFC no ano de 2016.

“As únicas pessoas que não gosto e tive que enfrentar, comparando (ao Deiveson Figueiredo), foram Miguel Torres no WEC. Eu arruinei ele. Então, teve também o Henry Cejudo, foi a última derrota dele. Foi uma ótima luta pra mim. Esse é um bom histórico para esse tipo de sentimento. Não é nada louco de emoção. É como se você estivesse lutando contra um cara que realmente não gosta”, finalizou o desafiante ao título.

CARD COMPLETO:

UFC Fight Night 172
Ilha de Yas, em Abu Dhabi (EAU)
Sábado, 18 de julho de 2020

Card principal (21h, horário de Brasília)
Peso-mosca: Deiveson Figueiredo x Joseph Benavidez
Peso-médio: Kelvin Gastelum x Jack Hermansson
Peso-leve: Marc Diakiese x Rafael Fiziev
Peso-mosca: Luana Dread x Ariane Lipski
Peso-mosca: Alexandre Pantoja x Askar Askarov

Card preliminar (18h, horário de Brasília)
Peso-meio-pesado: Khadis Ibragimov x Roman Dolidze
Peso-pena: Grant Dawson x Nad Narimani
Peso-leve: Joe Duffy x Joel Alvarez
Peso-galo: Brett Johns x Montel Jackson
Peso-mosca: Malcolm Gordon x Amir Albazi
Peso-leve: Davi Ramos x Arman Tsarukyan
Peso-pesado: Carlos Boi x Sergey Spivak