Borrachinha revela que pediu para UFC organizar TUF com Adesanya e cutuca: ‘O magrelo se escondeu’

Publicado em 02/07/2020 por: Mateus Machado
Borrachinha revela que pediu para UFC organizar TUF com Adesanya e cutuca: ‘O magrelo se escondeu’ Paulo Borrachinha esclareceu polêmica envolvendo sua declaração (Foto reprodução Instagram @borrachinhamma)

publicidade

* Sem lutar desde agosto do ano passado, quando derrotou Yoel Romero por decisão unânime, Paulo Borrachinha recebeu a “promessa” de que seria o próximo desafiante ao cinturão peso-médio, no entanto, por conta de uma lesão, precisou ficar afastado dos treinos. Durante esse período “de molho”, o brasileiro viu o atual campeão da categoria, Israel Adesanya, lutar em duas ocasiões: em outubro do ano passado, quando venceu Robert Whittaker – e se tornou detentor do título linear -, e em março deste ano, superando Yoel Romero por unanimidade no UFC 248.

Recuperado da lesão e já de volta aos treinos, o lutador brasileiro considera o momento ideal para, enfim, disputar o cinturão dos médios. Todavia, ao que tudo indica, o campeão nigeriano parece não ter a mesma pressa. Nas últimas semanas, Joe Rogan, comentarista do UFC, revelou que a organização estaria trabalhando em um retorno do reality show “The Ultimate Fighter” nos EUA, onde Adesanya e Borrachinha seriam os treinadores e, ao fim do programa, se enfrentariam pelo título dos médios.

Para saber mais sobre o possível TUF envolvendo o brasileiro e o nigeriano, a TATAME entrou em contato com Borrachinha na última quarta-feira (1). Em rápida declaração, o mineiro, invicto no MMA – com 13 vitórias -, disse que sua intenção é lutar contra o campeão em breve, porém, acusou Adesanya de estar “fugindo”. Paulo também enviou para a nossa reportagem uma espécie de “montagem” de um cartaz não-oficial da próxima edição do TUF, deixando clara sua vontade de enfrentar o “Stylebender”.

“Eu gostaria de lutar com o ‘magrelo corredor’ (Israel Adesanya) numa data próxima, queria lutar rápido para poder lutar mais uma vez ainda esse ano. Mas como o magrelo está foragido, e nisso eu quero dizer que o UFC não consegue falar com ele para marcar nossa luta. Por algum motivo ele se escondeu e não dá sinal de vida. O UFC nos ligou e perguntaram se eu poderia lutar com ele em julho. Eu aceitei, mas o Adesanya não”.

“O UFC voltou e me perguntou, então, se em agosto eu poderia (lutar). Novamente aceitei, mas novamente o Adesanya não aceitou. Então eu liguei para o Dana (White) e disse: ‘Dana, já que ele não quer lutar agora, vamos fazer um TUF entre eu e ele’. O Dana disse que estava trabalhando exatamente nisso. Eu penso que, já que ele não quer lutar agora, é melhor fazermos o TUF, para eu não perder a oportunidade de lutar com ele, porque eu sei que será um atropelo. Se por acaso ele não lutar comigo, eu terei que lutar contra outro pelo (cinturão) interino”, projetou Borrachinha, que afirmando que o TUF pode acontecer “em breve”.

Imagem enviada por Paulo Borrachinha em ‘montagem’ do TUF com o campeão Israel Adesanya (Foto reprodução)

Treinador de Adesanya nega rumores de TUF 

Depois da repercussão envolvendo a declaração de Joe Rogan a respeito de uma possível edição do TUF com Israel Adesanya e Paulo Borrachinha sendo os astros do reality show, Eugene Bareman, treinador do campeão peso-médio, se viu na obrigação de comentar o assunto. Em entrevista ao programa “Submission Radio”, Eugene declarou que, até onde sabe, essa informação não chegou ao seu conhecimento, dizendo ainda que Adesanya só participaria do programa tendo a sua aprovação.

“Provavelmente, Joe Rogan ouviu alguma informação que não é verdadeira. Até agora não chegou nada até a minha mesa sobre uma luta entre Israel Adesanya e Paulo Borrachinha. Absolutamente nada, assim como sobre o ‘The Ultimate Fighter’. Para que o reality show aconteça, é preciso que muita coisa seja feita. Seria muito mais uma decisão de negócios. Por exemplo, em quanto a participação de Israel ajudaria ele a ganhar dinheiro? Se essa participação adicionasse alguns zeros aos ganhos com pay-per-view, certamente valeria a pena. Mas, mesmo assim, teríamos que pensar, porque as histórias que ouvimos do TUF são de que o ambiente não é dos melhores, é bem duro”, analisou o treinador, que ainda completou sobre o tema:

“A decisão final sobre contra quem Israel defenderá o seu título e se ele participará ou não do TUF é minha, e eu não recebi absolutamente nada sobre nenhum dos dois assuntos. Portanto, nenhum deles está sequer sendo discutido nesse momento. Os papéis precisam chegar até a minha mesa e, nesse momento, não tem nada sobre ela. Imagino que, se Israel for enfrentar Borrachinha, a luta acontecerá lá para setembro”.

* Por Mateus Machado

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade